Sascha Steinbach/ EFE
Sascha Steinbach/ EFE

Com Löw pressionado, federação alemã marca reunião para definir a situação da seleção

'Parte das discussões será sobre o desenvolvimento geral do time nos últimos dois anos', disse a entidade, em comunicado

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2020 | 09h16

A goleada sofrida por 6 a 0 para a Espanha, na semana passada, pela Liga das Nações, ainda repercute na Alemanha. Por conta da pior derrota do país em mais de 60 anos e de um desempenho fraco nos últimos jogos, o cargo do técnico Joachim Löw está ameaçado. Uma reunião da Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) foi marcada para o próximo dia 4, em Berlim, para discutir quais serão os próximos passos da seleção.

"Na reunião da DFB no dia 4 de dezembro, Oliver Bierhoff (diretor esportivo da entidade) vai apresentar e discutir a situação atual da seleção nacional", informou a DFB em um comunicado oficial. "Parte das discussões será sobre as experiências da derrota para a Espanha, mas também o desenvolvimento geral do time nos últimos dois anos".

Apesar de ter conseguido a classificação à Eurocopa, que foi adiada para 2021 em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Alemanha teve campanhas pífias em outras três competições. Na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, caiu na fase de grupos com derrotas para México e Coreia do Sul. Nas duas últimas edições ds Liga das Nações, não passou das Eliminatórias, sendo que na primeira foi rebaixado à Série B - depois beneficiado pelo "tapetão" e jogou novamente na elite.

"A diretoria da DFB concordou, por unanimidade, discutir e avaliar ideias para o futuro do time. Será levado em consideração o tempo de trabalho do técnico da seleção nacional. Serão analisadas as razões da derrota em Sevilha", completou a entidade no comunicado oficial.

Na semana passada, Bierhoff afirmou que Joachim Löw estará à frente da Alemanha na Eurocopa de 2021. "Sim, absolutamente. Este jogo não muda nada. Ainda confiamos no Joachim Low, não temos dúvidas. Temos de digerir esta derrota primeiro, vai demorar algum tempo. Tudo correu mal. Temos de aprender com isto", disse.

Apesar da alegação, possíveis substitutos para o cargo de Löw já estão sendo especulados. Isso de acordo com a imprensa alemã. Dois deles são os de Hansi Flick, atual técnico do Bayern de Munique, e de Jurgen Klopp, do Liverpool.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.