Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Com maior goleada da Copa São Paulo, Corinthians faz 8 a 0 e avança às quartas

Alvinegro vai enfrentar o Grêmio após atropelar o Visão Celeste-RN na Arena Barueri

Redação, Estadão Conteúdo

16 Janeiro 2019 | 23h45

O Corinthians não tomou conhecimento do Visão Celeste-RN nesta quarta-feira e garantiu seu lugar nas quartas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com a maior goleada da competição até agora, a equipe paulista aplicou 8 a 0 no rival potiguar, na Arena Barueri, diante de 17 mil torcedores.

Com o folgado placar, o Corinthians superou as vitórias do Grêmio sobre o São Raimundo-RR, do Avaí sobre a Inter de Limeira e do Fluminense sobre o Parnahyba-PI, todas por 7 a 0, na primeira rodada da fase de grupos. A partida disputada na noite desta quarta fechou a fase de oitavas de final e agora restam apenas oito dos 128 times que iniciaram a competição.

Nas quartas de final, o adversário será o Grêmio, que eliminou o Audax, também nesta quarta-feira, com vitória por 3 a 0 no Estádio José Liberatti, em Osasco. Os outros confrontos já definidos são entre Cruzeiro e São Paulo, Guarani e Figueirense, e Vasco e Volta Redonda.

Em Barueri, o Corinthians começou a construir o placar com um bonito gol de falta de Fabrício Oya, aos 11 minutos da primeira etapa. Ainda antes do intervalo, o centroavante Nathan marcou duas vezes para ampliar a vantagem para 3 a 0.

Na etapa final, Igor, Rafinha, Mantuan e João Celeri, duas vezes, também marcaram e transformaram a vitória em goleada. O técnico Eduardo Barroca ainda aproveitou para mexer bastante no time e poupar algumas das principais peças devido à sequência de jogos que vem enfrentando na competição.

Confira os resultados desta quarta-feira:

Atlético-MG 0 x 2 Volta Redonda

Grêmio 3 x 0 Audax

Coritiba 0 x 3 Vasco

Corinthians 8 x 0 Visão Celeste-RN

Confira os confrontos das quartas de final:

Cruzeiro x São Paulo

Guarani x Figueirense

Corinthians x Grêmio

Vasco x Volta Redonda

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.