Lisi Niesner / Reuters
Lisi Niesner / Reuters

Com mais posse de bola, Müller destaca evolução do estilo de jogo da Alemanha

Atacante diz que tentará ser influência positiva para atletas mais jovens

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 09h18

Mais experiente após disputar duas Copas do Mundo e vencer uma, Thomas Müller acredita que a papel que ele precisará desempenhar dentro de campo no Mundial da Rússia será parecido com o que ele precisou ter em 2014, no Brasil. O jogador, porém, acredita que a forma de a seleção alemã jogar evoluiu nos últimos anos.

+ Sané lamenta ficar fora da Copa, mas se conforma e deseja sucesso à seleção alemã

+ Para Rafa Márquez, quinta Copa não é homenagem: 'Posso contribuir'

"O futebol alemão passou por muita coisa desde 2010. Não apenas pelo sucesso em 2014, mas pela forma de jogar futebol. Amamos ficar com a bola. Não que eu rejeite um modo antigo de atuar. Pessoalmente, eu viso a forma mais direta de fazer um gol. Mas nós nos tornamos um time que procura ficar com a bola, que joga com passes curtos e movimentação", analisou Müller, em coletiva de imprensa na última terça-feira.

Um dos líderes da seleção, o atacante destaca a importância para ele de já ter disputado Copas do Mundo antes. "Meu papel individual não vai ser muito diferente do que foi no Brasil, mas, na minha primeira vez, em 2010, eu era apenas um garoto que queria fazer as coisas direito. Agora, por causa da minha experiência, eu tento influenciar os outros jogadores de forma positiva", comentou.

A Alemanha vai estrear no Mundial contra o México, no dia 17, no Estádio Luzhniki, em Moscou - Coreia do Sul e Suécia também integram o Grupo F. Antes do início da Copa, os alemães ainda vão disputar um amistoso nesta sexta-feira, contra a Arábia Saudita, em Leverkusen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.