Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Com 'mais vontade', Jean celebra chegada ao Botafogo e minimiza tempo sem jogar

Volante é apresentado no alvinegro carioca após não ser aproveitado no Corinthians

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2018 | 19h50

O volante Jean foi apresentado oficialmente como novo reforço do Botafogo nesta quarta-feira. O jogador foi contratado na semana passada e, inclusive, já ficou no banco na estreia do Brasileirão, segunda-feira, contra o Palmeiras. Mas somente agora deu sua primeira entrevista pelo clube e celebrou a chegada ao time carioca.

+ Valentim diz que Botafogo foi organizado para conseguir empate contra o Palmeiras

"Não me senti à vontade com outras propostas. Quando recebi a do Botafogo, de uma cidade que já conhecia, fiquei muito feliz. Cheguei e vi que se trata de um clube estabilizado e com uma proposta de trabalho. Fico feliz por ter essa oportunidade", declarou.

Jean estava no Corinthians, dono de seus direitos, mas sofreu com a falta de espaço. Se no ano passado foi para o Vasco por empréstimo e mostrou bom desempenho no Brasileirão, desta vez acertou com um rival. E no Botafogo, prometeu ainda mais vontade do que em 2017.

"É como eu sempre digo, as coisas no futebol acontecem no momento certo. No Corinthians, não era o meu momento e sim de outros. Foram campeões brasileiros, é difícil arrumar uma brecha. Assim como será aqui também. Meu tempo no Corinthians não foi apenas de treinos, mas sim de muito aprendizado. Venho ao Botafogo com uma vontade e alegria muito maior que do ano passado", garantiu.

Sem atuar nesta temporada, o volante minimizou a ausência dos gramados. "Cheguei de um jeito fisicamente e hoje estou bem melhor. Passamos uma semana trabalhando nisso, com os treinos bem intensos do (Alberto) Valentim, exatamente da maneira que ele pede em campo. Gosto das coisas acontecendo naturalmente."

O jogador também apresentou suas características aos torcedores. "A marcação é uma característica minha desde a base, mas sabemos que não podemos ficar estacionados. No futebol moderno, precisamos sempre evoluir. Tenho 23 anos e o meu forte é marcar. Acredito que as coisas continuem assim no Botafogo. Deu para perceber que a torcida do Botafogo gosta de jogadores aguerridos."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJean

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.