Divulgação
Divulgação

Com malária, Kolo Touré vira dúvida da Costa do Marfim para a Copa

Zagueiro pode só retornar aos treinamentos na próxima semana, às vésperas da estreia

Agência Estado

30 de maio de 2014 | 16h45

ST. LOUIS - A Costa do Marfim pode perder um importante jogador para a Copa do Mundo. O experiente zagueiro Kolo Touré, de 33 anos, foi diagnosticado com malária e, numa previsão otimista da seleção africana, voltará aos treinos na próxima semana, às vésperas do início do Mundial.

"Desde quarta-feira, Kolo está sob tratamento, que deve acabar na sexta-feira. Então nós o colocamos para descansar. Ele não vai participar do amistoso com a Bósnia, mas voltará na próxima semana", afirmou Cyrille Dah, chefe do departamento médico da delegação africana.

De acordo com Dah, o zagueiro do Liverpool contraiu a doença em uma breve passagem por Abidjan, capital da Costa do Marfim, na semana passada. Ele começou a apresentar sintomas durante o voo para os Estados Unidos, onde o time africano vai enfrentar a Bósnia, ainda nesta sexta.

Kolo não é a única preocupação do técnico Sabri Lamouchi. Seu irmão Yaya Touré ainda não se reuniu à delegação porque se recupera de um problema muscular, não detalhado pela federação local. O volante do Manchester City vai se apresentar neste sábado e, segundo o médico Cyrille Dah, deve ir a campo nos próximos dias.

Também com lesão muscular, o meia Didier Ya Konan será poupado do amistoso desta sexta. De acordo com o departamento médico, é um "problema menor". "Como medida de precaução, não vai participar do jogo contra a Bósnia. As coisas estão indo bem e esperamos seu retorno à ação no início da semana" declarou Dah.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.