Vítor Marques/Estadão
Vítor Marques/Estadão

Com Malcom escalado, Corinthians treina com apoio da torcida

Itaquerão tem portões abertos às vésperas do jogo com o Guaraní

VÍTOR MARQUES, Estadão Conteúdo

12 de maio de 2015 | 16h29

Na véspera do jogo mais importante do ano até o momento, o Corinthians recebeu o apoio da torcida no treino desta terça. Precisando reverter a derrota de 2 a 0 do jogo de ida para o Guaraní-PAR, o time paulista entra em campo no Itaquerão nesta quarta-feira, às 22 horas, lutando pela classificação às quartas de final da Copa Libertadores.

A última atividade antes da partida foi justamente no palco do jogo, e nela os jogadores sentiram um pouco do clima que vão encontrar na quarta. Se para a partida são esperadas cerca de 40 mil pessoas, nesta terça sete mil torcedores estiveram no setor leste inferior das arquibancadas do Itaquerão.

As principais torcidas organizadas do clube marcaram presença para apoiar, gritaram os nomes dos jogadores, incentivaram, mas pediram raça para a partida. A atividade também contou com a presença da cúpula corintiana. O presidente Roberto de Andrade e os dirigentes Edu Gaspar e Alessandro acompanharam o treinamento à beira do gramado.

O treino corintiano não mostrou a escalação que entrará em campo na quarta, mas antes da atividade o técnico Tite confirmou que Malcom será titular. Ele vai substituir Emerson Sheik, que recebeu três jogos de suspensão, após julgamento da Conmebol, por sua expulsão no clássico com o São Paulo. Na segunda-feira, Tite havia treinado com Mendoza como titular, mas só porque Malcom havia enfrentado o Cruzeiro um dia antes e, por isso, foi poupado. O garoto de 18 anos, aliás, foi muito elogiado pelo treinador, que chegou a avaliar a atuação diante do time mineiro como a melhor do atleta sob seu comando.

Precisando vencer por três gols de diferença para garantir vaga nas quartas de final sem a necessidade de pênaltis, o Corinthians está definido para enfrentar o Guaraní com: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Jadson e Renato Augusto; Malcom e Guerrero. Se não marcar gols no primeiro tempo, Tite trabalhou uma alternativa para a etapa final com Danilo na vaga de Ralf.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.