Daniel Augusto Jr.|Corinthians
Daniel Augusto Jr.|Corinthians

Com máscara de Maycon, Gabriel lembra indignação e celebra final feliz no Corinthians

Volante é expulso equivocadamente no clássico com Palmeiras

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2017 | 18h02

Gabriel viveu um dos dias mais marcantes de sua carreira na quarta-feira. Expulso injustamente pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto, no clássico entre Corinthians e Palmeiras, o volante sofreu com o sentimento de injustiça, ao final da partida comemorou a vitória de sua equipe e nesta quinta-feira teve mais uma boa notícia, que foi a anulação de seu cartão. Para brincar com a situação inusitada e o erro grosseiro da arbitragem, ele vestiu uma máscara com o rosto do companheiro Maycon, com quem o juiz o confundiu durante a partida.

Gabriel e Maycon foram de máscara para a entrevista coletiva e avisaram que a ideia era não confundir mais. Aliviado, Gabriel, o verdadeiro, contou como foi passar do inferno ao céu graças ao gol marcado por Jô, aos 41 minutos do segundo tempo. "No momento que o árbitro me deu o amarelo e depois o vermelho tentei manter a calma, tinha certeza que ele iria voltar atrás. Muita gente falou que não tinha sido eu, mas ele bateu o pé e não mudou de decisão. Eu não esperava que ele iria continuar com aquela decisão absurda", lembrou.

"Até sentei no gramado, falei que não iria sair e prejudicar a equipe. Nunca tinha sido expulso na carreira. Em várias partidas tomei amarelo no primeiro tempo e joguei o restante tranquilo, mantendo meu estilo de jogo. Depois, saindo de campo, caiu a ficha e vi que ele não voltaria atrás. Foi quando até esbravejei, chutei o chão e a placa de ferro. Aproveito e peço desculpas para as pessoas da imprensa que estavam ali. Eu estava indignado", lembrou o camisa 5, que está liberado para enfrentar o Mirassol, sábado, em Mirassol.

Após a tormenta, o jogador era só sorrisos nesta quinta-feira e por diversas vezes brincou com o fato de ter recebido o segundo cartão amarelo por ter, na visão do árbitro, segurado Keno em um ataque. Na verdade, Maycon foi o responsável pela jogada. Após ver a imagem pela TV, o juiz corrigiu a informação. "Vou ter que mudar o visual para ver se não acontece mais isso. Eu não sou feio, pô", brincou. O garoto Maycon, um dos destaques da partida e responsável pelo passe para o gol de Jô, não deixou por menos. "Com certeza sou mais bonito, isso é óbvio, ele até me elogiou no vestiário. Nunca fui confundido com um cara com uma beleza como essa", disse o volante, em um dia de paz pelos lados do CT Joaquim Grava.

No campo, só os reservas participaram de um treino tático. Giovanni Augusto, recuperado de lesão, treinou com os companheiros e pode ser a novidade na partida contra o Mirassol. A definição do time ocorre em treinamento que será realizado na manhã desta sexta-feira, no CT. Em seguida, a delegação viaja para Mirassol, onde enfrentará a equipe da casa, no sábado, às 19h30.  

 

Mais conteúdo sobre:
Futebol Campeonato Paulista Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.