Vítor Silva/Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

Com mistério, Botafogo estreia na Sul-Americana tentando esquecer mau momento

Equipe carioca enfrenta o Defensa y Justicia para tentar esquecer a péssima impressão deixada no começo do ano

Gabriel Melloni, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 08h18

O Botafogo estreia na Copa Sul-Americana nesta quarta-feira às 21h30, diante do Defensa y Justicia, no Engenhão, com dois objetivos bem definidos. A equipe tenta iniciar bem a competição, que talvez seja seu principal sonho para a temporada, além de deixar para trás a péssima impressão deixada neste início de ano.

Dos quatro grandes do Rio, o Botafogo foi o único a não chegar nas semifinais da Taça Guanabara. Com três derrotas e um empate nas quatro primeiras rodadas, a equipe foi eliminada com uma partida de antecipação. Somente na despedida, contra o Boavista, veio a reação e a única vitória da temporada até o momento: 3 a 0, fora de casa.

Este é justamente um dos motivos para as dúvidas criadas na cabeça do técnico Zé Ricardo. Afinal, diante do Boavista, o Botafogo entrou em campo com uma escalação cheia de reservas e teve sua melhor atuação na temporada. O jovem Jonathan, pela lateral esquerda, e o meia Gustavo Ferrareis aproveitaram a chance, marcaram gols e podem aparecer como surpresas na escalação. Mas o treinador fará mistério até momentos antes da partida.

"As definições, vou deixar para revelar após nossa chegada ao estádio amanhã. Temos feito algumas observações, para a gente é importante mantê-las até o fim. Temos dúvidas de quem começará amanhã, mas é certo que alguns voltam", explicou.

Depois de testar diferentes sistemas neste início de ano, Zé Ricardo deu a entender que optará por uma formação mais precavida, para evitar levar gols em casa, o que daria uma boa vantagem ao Defensa y Justicia para o duelo de volta, no próximo dia 20, em Buenos Aires.

O treinador ressaltou a necessidade de "equilíbrio" nesta quarta-feira. Ele também espera ter a seu favor o apoio da torcida botafoguense, que tem mostrado o desejo de conquistar um título internacional com bons públicos nas últimas partidas da equipe em torneios sul-americanos.

Mas a tarefa do Botafogo não será nada fácil. Não bastasse pegar um time argentino logo de casa, o seu adversário vive ótimo momento no país. O Defensa y Justicia é o segundo colocado e único invicto do Campeonato Nacional, após 17 partidas. São quatro vitórias consecutivas do time que vive um dos grandes momentos de sua história.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.