Daniel Texieira / Estadão Conteúdo
Daniel Texieira / Estadão Conteúdo

Com Moledo e sem Zeca, Inter pega o Atlético-MG para retomar a terceira posição

Equipe do técnico Odair Hellmann vem embalada pela vitória consistente por 3 a 0 sobre o Botafogo na última rodada

Estadão Conteúdo

06 Agosto 2018 | 07h29

Com desfalques e retornos, o Internacional duela com o Atlético Mineiro nesta segunda-feira, às 20 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, no jogo que encerra a 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time gaúcho tenta a vitória para retomar a terceira posição na tabela.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Antes do início da rodada, o Inter aparecia no terceiro lugar, com 29 pontos, mas o Grêmio derrotou o Flamengo por 2 a 0 na noite do último sábado e "roubou" o posto grande rival. Um simples empate em Belo Horizonte recoloca o time na terceira posição.

O confronto na capital mineira tem importância dobrada, considerando que o Atlético-MG tem apenas dois pontos a menos que o time gaúcho. Logo, o duelo é direto pelas primeiras posições na tabela.

A equipe do técnico Odair Hellmann vem embalada pela vitória consistente por 3 a 0 sobre o Botafogo na última rodada e terá um desfalque importante, além de um retorno igualmente relevante para o duelo na capital mineira. O zagueiro Rodrigo Moledo está livre do problema no joelho direito e voltará à equipe na vaga que foi ocupada por Emerson Santos na última partida.

Por outro lado, o goleiro Danilo Fernandes passou por cirurgia após romper o tendão do ombro direito e não deve jogar mais nesta temporada. Marcelo Lomba assume a meta do Inter.

Na direita, apesar de Odair ter fechado as últimas atividades com o objetivo de manter o mistério, Zeca não deve jogar. Ele sofreu uma pancada no tornozelo direito no jogo anterior e ainda está se recuperando. É provável que o lateral volte aos gramados na próxima semana. Com isso, Fabiano segue no time.

Outro que retorna depois de cumprir suspensão ante o Botafogo é o veterano D'Alessandro. No entanto, com a preferência de Odair pelo esquema com três volantes, formado por Rodrigo Dourado, Edenílson e Patrick, e diante da boa fase do atacante uruguaio Nico López, o meia argentino deve seguir no banco de reservas.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.