Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Com mudança na zaga, Vasco encerra preparação para enfrentar LDU em São Januário

Colombiano Henriquez deve atuar nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília) pela Copa Sul-Americana

Estadão Conteúdo

08 Agosto 2018 | 19h53

O Vasco fechou na tarde desta quarta-feira a preparação para enfrentar a LDU, do Equador, na quinta-feira, às 19h30, em São Januário, pelo duelo de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana. Como perdeu o primeiro jogo por 3 a 1, em Quito, o time cruzmaltino precisa vencer por 2 a 0 ou por três gols de diferença para conquistar a vaga às oitavas de final do torneio intercontinental.

Na última atividade realizada no CT das Vargens, em Vargem Pequena, Zona Oeste do Rio de Janeiro, o técnico Jorginho sinalizou que pode mexer na zaga. É provável que o colombiano Henriquez entre no lugar de Ricardo Graça, para formar dupla com Breno, que volta ao time após ser preservado do jogo no Equador.

O lateral-esquerdo Ramon, o volante Desábato e o polivalente Yago Pikachu foram os outros jogadores poupados da primeira partida que também estarão em campo nesta quinta, ao contrário de Maxi López, principal reforço para o ataque que não foi inscrito na competição e por isso ainda não pode estrear com a camisa vascaína.

Com retornos e uma mudança por opção técnica, a escalação do Vasco que tenta despachar a LDU para seguir vivo no torneio sul-americano deve ser: Martín Silva; Luiz Gustavo, Breno, Henríquez e Ramon; Desábato, Andrey, Yago Pikachu, Giovanni Augusto e Thiago Galhardo; Andrés Ríos.

RECEITA PARA A VITÓRIA

Presente no revés na primeira partida no Equador, o meia Thiago Galhardo confia na força da casa vascaína, o estádio São Januário, para reverter o placar, e sugeriu que o time use como inspiração para a classificação o desempenho no triunfo sobre o Bahia por 2 a 0, que não foi suficiente para classificar o time às quartas de final da Copa do Brasil mas deixou a torcida contente pela entrega dos jogadores em campo.

"Vamos em busca dos gols e da classificação. Temos que pegar tudo daquele jogo contra o Bahia como exemplo, pois entramos ligados e pressionamos do primeiro ao último minuto. Fizemos os gols necessários quando as oportunidades apareceram e trouxemos a torcida para o nosso lado. Essa junção entre arquibancada e campo será fundamental amanhã. Ela com certeza irá nos ajudar a atingir nosso objetivo", disse o meia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.