Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Com mudança tática, São Paulo estreia contra o Goiás para recuperar a confiança

Fernando Diniz esboça time titular com Liziero no lugar de Alexandre Pato para encarar o Goiás fora de casa neste domingo

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2020 | 05h01

Pressionado pela eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista, o São Paulo vai mudar para a sua estreia no Brasileirão, com dois objetivos: dar uma resposta ao torcedor na partida deste domingo, no estádio da Serrinha, contra o Goiás, às 16 horas, e iniciar a busca pelo objetivo de arrancar bem na competição para dissipar o clima de crise, recuperando a confiança.

Sem ter fechado a chegada de reforços para a temporada, o São Paulo apostava em 2020 no entrosamento e na sequência do trabalho de Fernando Diniz, que chegou ao clube em setembro de 2019, para encerrar o jejum de títulos. A derrota para o Mirassol, porém, deixou a todos no time pressionados. “Doeu muito. Acho que tanto o torcedor como o jogador ainda estão sentindo muito. Agora temos pela frente o Brasileiro, pode ter certeza que vamos dar a vida”, prometeu Arboleda.

O time, então, se concentrou no CT de Cotia, embora nem lá tenha conseguido escapar dos protestos da torcida, em sua preparação para o Brasileirão. E Diniz optou por realizar uma mudança na formação, que altera o posicionamento de jogadores e a formação tática para o duelo com o Goiás.

Um dos jogadores mais questionados pela torcida, Alexandre Pato deixou o time titular para a entrada de Liziero. Essa troca altera o companheiro de Tchê Tchê na dupla de volantes, dando mais liberdade a Daniel Alves, que atuará mais adiantado. Além disso, a formação deixa de ter três atacantes, com Pablo atuando menos aberto.

Para Entender

Brasileirão 2020: onde assistir, premiação, times, calendário e muito mais

Campeonato será finalizado apenas em fevereiro de 2021, em razão do atraso no início da competição, por causa do novo coronavírus

A inclusão de Liziero também tem a intenção de tornar o sistema defensivo mais seguro, um dos problemas apresentados pelo time na retomada das competições, com seis gols sofridos nos dois jogos que disputou com a formação titular, em derrotas para Red Bull Bragantino e Mirassol.

Vencer o Goiás é fundamental para o São Paulo evitar a ampliação da crise e iniciar uma arrancada por uma boa campanha no Brasileirão. E a tabela pode ajudar, pois os adversários seguintes serão times que não devem ser protagonistas na competição - Fortaleza, Vasco, Bahia e Sport serão os demais oponentes, antecedendo um clássico contra o Corinthians. “Tem que começar bem, se você começa ganhando pega confiança”, avisou Arboleda.

Assim como o São Paulo, o Goiás chega sob desconfiança para a estreia, depois de ter perdido o amistoso contra o Cuiabá, por 2 a 0, no último final de semana.

Sem disputar uma partida oficial desde 15 de março, pois o Campeonato Goiano será retomado apenas em 2021, fez três amistosos neste período. Além da derrota para o Cuiabá, o time ganhou de dois frágeis adversários: Capital-DF e Brasiliense.

Insatisfeito com o que viu no último amistoso, o técnico Ney Franco estuda promover mudanças. O problema é que o treinador pode ter uma baixa importante. O zagueiro Rafael Vaz sentiu um desconforto muscular na coxa e deve ser desfalque. David aparece como provável companheiro de Fábio Sanches.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS x SÃO PAULO

GOIÁS - Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, David e Jefferson; Sandro, Ratinho e Daniel Bessa; Keko, Victor Andrade e Rafael Moura. Técnico: Ney Franco.

SÃO PAULO - Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Liziero, Daniel Alves e Igor Gomes; Vitor Bueno e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN)

HORÁRIO - 16 horas. 

LOCAL - Estádio da Serrinha, em Goiânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.