Com Nenê de volta ao time, Vasco tenta vencer 1ª fora de casa contra Chapecoense

Por precaução, Luis Fabiano não joga; substituto do atacante será revelação da base cruzmaltina, de 17 anos

Estadão Conteúdo

14 de junho de 2017 | 08h34

O Vasco vai em busca da primeira vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro na partida contra a Chapecoense, nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela sétima rodada. O time cruzmaltino venceu três vezes na competição até aqui e todas as vitórias foram obtidas no estádio de São Januário, no Rio - contra Bahia, Fluminense e Sport.

Como visitante, a equipe carioca tem encontrado muitas dificuldades e ainda não pontuou na competição. O time perdeu na estreia para o Palmeiras (4 a 0), em São Paulo, e para o Grêmio (2 a 0), em Porto Alegre, na quarta rodada. A outra derrota da equipe cruzmaltina no torneio ocorreu em São Januário, na quinta rodada, para o Corinthians por 5 a 2.

O técnico Milton Mendes ressaltou, em entrevista coletiva nesta terça-feira no CT da Chapecoense, em Chapecó, na última atividade antes da partida, que adotará uma estratégia especial para que o Vasco quebre o jejum de vitórias fora de seus domínios.

"Temos a nossa forma de jogar dentro de casa e fora de casa escalamos nosso time de acordo com a análise que é feita da equipe adversária. Observamos os melhores setores e procuramos anulá-los. É dessa forma que trabalhamos. A equipe da Chapecoense é muito boa, está atravessando um bom momento. É bem treinada pelo Mancini, que faz um trabalho digno de elogios. Será um jogo muito difícil, bem aguerrido", projetou Milton Mendes.

Para este desafio de superar uma equipe que chegou a liderar o Brasileirão por duas rodadas, apesar de ter sofrido duas derrotas seguidas - para Grêmio e Ponte Preta -, Milton Mendes não terá o atacante Luis Fabiano. Artilheiro da equipe no torneio, com cinco gols marcados, o veterano de 36 anos nem viajou com a delegação para Santa Catarina.

Luis Fabiano está sendo poupado dos jogos fora do Rio. A intenção é tê-lo bem fisicamente para as partidas em São Januário. É uma forma de a comissão técnica ter uma cartada extra para fazer valer o mando de campo.

"Estamos fazendo um trabalho de alta performance para o Luis Fabiano e queremos que ele esteja 100% em todos os jogos que jogar. Não que ele não possa atuar em todas as partidas, até porque pode, mas ele possui uma tendinite no joelho que incomoda e está com dois cartões amarelos. Por isso optamos em deixá-lo no Rio", explicou o treinador.

Sem o matador, a novidade do time vascaíno será a volta do atacante Paulo Vítor, de 17 anos, jovem revelação da equipe sub-20 e que estava com a seleção brasileira na disputa do Torneio Internacional de Toulon, na França - no qual o Brasil foi eliminado ainda na primeira fase.

O volante Douglas e o meia Nenê também estão à disposição do técnico para a partida. "O Nenê entrou no jogo passado e modificou o jogo com a ajuda dos companheiros. Ele é muito importante para nós e vai jogar", complementou o comandante vascaíno.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.