Gonçalo Junior|Estadão
Gonçalo Junior|Estadão

Com novo investidor, Ituano lança projeto além do futebol

Grupo Gaia vai investir no clube que pretende estar entre os 15 com mais seguidores nas redes sociais em 10 anos

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 15h51

Cada vez mais próximo de se tornar um clube-empresa, o Ituano utiliza conceitos corporativos também para fortalecer sua marca. Os uniformes do time em 2018 vão estampar os valores do clube, as práticas que marcam suas relações com o mundo do futebol. O primeiro valor é “pratique a gratidão”. Os outros são “sorrir e faça sorrir”; “vá além e surpreenda”, “viva com garra” e “comunique-se sincera e honestamente”, “crie valor e gere resultado”, “simplifique e faça mais com menos”, “fortaleça o grupo: unidos vamos mais longe”, “espalhe gentileza e engrandeça as relações” e “celebre”.

+ Ituano vence Santos e é campeão paulita de 2014. Relembre

A partir desse posiconamento, que inclui divulgação nas redes sociais e ações para engajar jogadores e a comunidade, o clube quer atrair mais torcedores. Em dez anos, o Ituano quer se posicionar entre os 15 clubes do Brasil com mais seguidores nas redes sociais e ser uma das melhores empresas para se trabalhar, algo inovador para um clube de futebol. O objetivo também é atrair novos investidores para o clube, que ainda busca o equilíbro financeiro entre despesas e receitas e depende das cotas de TV.

O projeto vai além da área de marketing e estabelece metas de desempenho de campo. Também no período de dez anos, o time pretende chegar à Série A do Brasileirão – hoje vai tentar disputar a Série D -, alcançar quatro participações em fases finais do Paulistão, ser finalista da Taça São Paulo, entre outras metas.

Todas essas ações fazem parte do projeto “Ituano. Mais que futebol”, apresentado na tarde desta terça-feira, em São Paulo. “Futebol não é só resultado. Tentamos colocar uma metodologia no futebol de não ter o resultado a qualquer custo. Queremos mudar essa cultura”, explica Juninho Paulista, gestor do Ituano.

O projeto é resultado de uma parceria com o Grupo Gaia, empresa do setor de seguros imobiliários e novo investidor do clube. “Estamos mudando a forma de pensar, sem perder a essência do futebol”, afirma João Paulo Pacífico, CEO do Grupo Gaia. “O Ituano pretende ser o segundo clube de todo torcedor e o primeiro na consciência de cada um”, resume Pacífico.

Maior especialista em securitização do mercado brasileira, o Grupo Gaia vai adquirir 20% da empresa que controla o Ituano. 

A forma de gestão favoreceu a parceria. Hoje, o Ituano não é clube-empresa, mas tem um contrato de terceirização de gestão com empresa Mapa Capital, cujos sócios são Juninho Paulista e o empresário Paulo Silvestri. O contrato vai até 2030, o que viabilizou a parceria de dez anos com o Grupo Gaia.

Mais conteúdo sobre:
Ituano Juninho Paulista futebol rede social

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.