Matthias Schrader/AP
Matthias Schrader/AP

Com novo status, França quebra série de campeões inéditos após tetras em Copas

Franceses conquistam Mundial pela segunda vez após Alemanha se sagrar tetracampeã no Brasil

Rafael Franco, Estadão Conteúdo

15 de julho de 2018 | 15h30

Ao bater a Croácia por 4 a 2 na decisão deste domingo, em Moscou, e conquistar a Copa do Mundo realizada na Rússia, a França se juntou à Argentina e Uruguai no rol das seleções com dois títulos mundiais e elevou o seu status no cenário do futebol. Para completar, quebrou a sequência de campeões inéditos que se consagraram quatro anos depois de uma outra seleção faturar um tetracampeonato.

+ Modric é eleito o melhor jogador da Copa do Mundo; Mbappé é a revelação

+ Mbappé iguala Pelé e se torna o 2º com menos de 20 anos a marcar em final de Copa

Após o Brasil obter o seu quarto troféu de Copa, em 1994, nos Estados Unidos, foi justamente a seleção francesa que se tornou uma campeã inédita no Mundial seguinte, em 1998, com a vitória por 3 a 0 sobre a seleção brasileira na decisão, em sua casa.

Já a Itália se tornou a segunda seleção da história a virar tetracampeã do mundo ao triunfar em 2006, na Alemanha, ao levar a melhor sobre a mesma França na disputa por pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. Quatro anos depois, a Espanha se garantiu como um inédita vencedora ao ganhar o Mundial da África do Sul.

Em 2014, a Alemanha superou a Argentina por 1 a 0, com um gol na prorrogação da decisão disputada no Maracanã, e entrou para a história como a terceira seleção com quatro títulos em Copas, ficando atrás apenas do Brasil, único pentacampeão, status assegurado em 2002 com o troféu na competição realizada no Japão e na Coreia do Sul.

Caso a Croácia tivesse batido a França neste domingo, em Moscou, teria mantido esta sina de campeões inéditos após tetracampeonatos, mas o time comandado por Didier Deschamps impediu o sonho croata e voltou a provar a sua condição de potência do futebol, com dois títulos de Copa e um vice-campeonato mundial nos últimos 20 anos.

 

NOVO PATAMAR

Com o feito deste domingo, os franceses também deixaram para trás a Inglaterra e a Espanha, respectivas campeãs do mundo em 1966 e 2010, e que ergueram a taça da Copa por apenas uma vez. Agora, os Bleus só estão atrás do Brasil, único com cinco títulos mundiais após as conquistas de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002, e de Itália e Alemanha, ambos com quatro troféus - os italianos ganharam em 1934, 1938, 1982 e 2006, enquanto os alemães triunfaram em 1954, 1974, 1990 e 2014.

Também bicampeões do mundo, o Uruguai e a Argentina amargam longos jejuns sem títulos da Copa, sendo que os uruguaios ficaram com a taça em 1930 e 1950 e os argentinos a ergueram em 1978 e 1986. Vale lembrar que, assim como a França, estas duas seleções sul-americanas ganharam os seus dois primeiros troféus sabendo aproveitar o fator casa para se sagrarem campeãs.

Ultrapassada pela França, a Inglaterra também ganhou o seu único título mundial atuando como anfitriã, enquanto a Espanha se consagrou na África do Sul há oito anos graças a um gol marcado por Iniesta, na prorrogação, na vitória por 1 a 0 sobre a Holanda na decisão da Copa.

SÓ OITO CAMPEÕES NA HISTÓRIA

O novo título dos franceses também impediu que a Croácia se tornasse o nono país diferente a se sagrar campeão de uma Copa. Até hoje, ao longo de 21 Mundiais, apenas oito seleções ficaram com a taça: Brasil, Alemanha, Itália, Argentina, Uruguai, Inglaterra, Espanha e a própria França.

Pela primeira vez na final, a seleção croata amargou o seu primeiro vice-campeonato - o mesmo ocorreu com a Suécia, segunda colocada em 1958 na única vez em que esteve na decisão da Copa. Entre os outros países que foram finalistas em Mundiais e nunca ganharam o título também figuram a Hungria, vice em 1938 e 1954, a Tchecoslováquia, segunda colocada em 1934 e 1962, e Holanda, que viveu a frustração de ser derrotada por três vezes no confronto que valeu a taça, em 1974, 1978 e 2010.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.