Com novo técnico, Figueirense vence e espanta a crise

O Figueirense espantou a crise em grande estilo. Na noite deste sábado, na estreia de Vinícius Eutrópio no comando do time, os catarinenses derrotaram o Oeste, por 3 a 0, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, no encerramento da 17.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

24 de agosto de 2013 | 23h12

Com o resultado, agora sem Adilson Batista, o Figueirense encerrou uma série de três jogos sem vencer na Série B e voltou a sonhar com o G4, subindo para os 27 pontos, na oitava posição, três atrás do Paraná, primeiro time no grupo dos primeiros. O Oeste, por sua vez, caiu para o 14.º lugar com 19 pontos, mais perto da zona de degola.

Os jogadores do Figueirense quiseram mostrar serviço para o treinador Vinícius Eutrópio e abriram o placar logo aos 2 minutos. Após cruzamento longo da direita, Ricardo Bueno dominou no peito, limpou a marcação e tocou com classe na saída de Fernando Leal.

O Oeste não se intimidou e foi para cima em busca do empate. Os visitantes chegaram a assustar em finalização de Bruno Nunes, que explodiu na trave. Apesar do equilíbrio da partida, o Figueirense conseguiu ampliar o marcador. Tchô aproveitou rebote de Fernando Leal após chute de fora da área e tocou por cima do goleiro, aos 18 minutos.

O Oeste seguia com mais posse de bola e no ataque em busca do gol. Dezinho teve a chance de marcar, de cabeça, mas errou o alvo. Antes do intervalo, os donos da casa ampliaram o resultado. Aos 32 minutos, Tchô cobrou falta na cabeça de Rafael Costa, que desviou e aumentou o marcador. A vitória só não foi transformada em goleada, pois Eric conseguiu cortar finalização de Ricardo Bueno em cima da linha.

Na segunda etapa, Claudinho, interino do Oeste, tentou mexer no colocando mais dois jogadores com características ofensivas, mas não conseguiu mudar o panorama da partida. O Figueirense, por sua vez, tocava a bola esperando encontrar espaços e chegou com perigo com Wellington Saci, que tentou cruzar, mas carimbou o travessão de Fernando Leal.

Os donos da casa ainda ficaram com um a menos após Rodrigo cometer falta dura, receber segundo cartão amarelo e ser expulso. Com a vantagem numérica, os visitantes tentaram pressionar, mas abusaram dos lançamentos longos e não ofereceram perigo ao goleiro Neneca.

O Figueirense volta a campo contra o ASA na próxima terça-feira, às 21 horas, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. Na sexta-feira, o Oeste busca a recuperação contra o Atlético-GO, às 21 horas, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 3 X 0 OESTE

FIGUEIRENSE - Neneca; William, Douglas Marques, Guti e Wellington Saci; Nem, Maylson (Hildo), Tchô (Luan) e Rodrigo; Rafael Costa (Ricardinho) e Ricardo Bueno. Técnico - Vinícius Eutrópio.

OESTE - Fernando Leal; Adriano Alves, Dezinho e Ligger; Eric, João Denoni, Bruno Sabino, Diego Souza (Pablo) e Arnaldo (Elson); Lelê e Bruno Nunes (Fábio Santos). Técnico - Claudinho (interino).

GOLS - Ricardo Bueno, aos 2, Tchô aos 18, e Rafael Costa, aos 32 minutos do primeiro tempo

ÁRBITRO - Felipe Gomes da Silva (PR).

CARTÕES AMARELOS - Wellington Saci e Nem (Figueirense). Lelê (Oeste).

CARTÃO VERMELHO - Rodrigo (Figueirense)

RENDA - R$ 16.570,00

PÚBLICO - 1.595 pagantes

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFigueirenseSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.