Divulgação/Twitter
Divulgação/Twitter

Com o seu estádio lotado, River celebra título da Libertadores em grande festa

Torcida faz bonita festa para receber os jogadores que conquistaram o torneio continental em Madri

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2018 | 22h48

O fato de o River Plate não ter conseguido sequer avançar à final do Mundial de Clubes da Fifa não foi suficiente para tirar o ânimo dos torcedores do time argentino, que lotaram o estádio Monumental de Núñez para celebrar o título da Copa Libertadores na noite deste domingo, em Buenos Aires, onde a equipe finalmente pôde comemorar em seu país a conquista continental.

Depois de deixar Abu Dabi na noite de sábado, horas depois de golear o Kashima Antlers por 4 a 0 na decisão do terceiro lugar do Mundial, a equipe do River desembarcou na capital argentina no final da tarde deste domingo e já seguiu direto para o Monumental. No caminho entre o aeroporto e o estádio, o ônibus que transportou os jogadores também foi seguido por um grande número de torcedores, que interagiram com bandeiras e muita festa para saudar os campeões sul-americanos durante este percurso.

Por terem disputado o confronto de volta da decisão da Libertadores contra o Boca Juniors no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, os jogadores da equipe comandada pelo técnico Marcelo Gallardo precisaram esperar para comemorar apenas agora a conquista continental em solo argentino, pois o elenco do clube teve de viajar direto da capital espanhola rumo aos Emirados Árabes, palco do Mundial de Clubes.

Mas toda a longa espera valeu a pena, pois os atletas e Gallardo foram recebidos com uma festa grandiosa no Monumental de Núñez. Com direito a canhões de luzes no gramado, telões e outras atrações, o evento emocionou jogadores e o próprio comandante do River, que discursou em microfone aberto aos torcedores.

"Obrigado por estarem aqui. Obrigado por nos acompanharem, por nos aguentarem, por nos encorajarem, por todo o amor recebido nestes anos", afirmou o treinador ao falar ao público. "É uma grande emoção sentir o que sinto neste momento, compartilhar com todo este grupo de jogadores que eu aprecio de coração, agradecer a toda minha comissão técnica, aos auxiliares, aos familiares e a todos que trabalham no dia a dia", reforçou.

Pouco depois, Gallardo lembrou que o River conquistou o título sul-americano em 2015, também sob o seu comando, após superar o momento mais difícil de sua história. "Há três anos, quando ganhamos a Copa Libertadores de 2015, parecia mentira. Mas o sonho se tornou realidade. Me lembro das palavras que disse quando me deram a possibilidade de falar. De coração comentei aos torcedores que iríamos lutar por mais, vocês se lembram? Não somente conseguimos mais, como também ganhamos a final mais sonhada do mundo. Não vamos nos esquecer jamais", festejou, levando ao delírio os torcedores no estádio.

No Mundial de Clubes, o River caiu nos pênaltis diante do anfitrião Al Ain após empatar por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, na última terça-feira, pela semifinal da competição. Depois, porém, a equipe argentina se despediu do torneio de forma positiva ao golear o Kashima Antlers na disputa do terceiro lugar.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.