Com o técnico ameaçado, Cruzeiro joga contra o Vasco

Depois de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro entra em campo neste domingo sob pressão cerrada da torcida e com a corda no pescoço do técnico Celso Roth. Apesar de ter sido defendido pelo vice-presidente do clube, José Maria Fialho, no início da semana, o revés diante do Figueirense na última quarta-feira complicou a situação do treinador, que nem mesmo voltou de Santa Catarina com o resto da equipe.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

16 de setembro de 2012 | 07h05

E a situação é ainda mais grave, pois o Cruzeiro recebe o Vasco a partir das 16 horas, no estádio Melão, em Varginha, no sul de Minas Gerais, com pelo menos quatro desfalques. O atacante Borges e os volantes William Magrão e Sandro Silva estão vetados pelo departamento médico do clube e o zagueiro Léo terá que cumprir suspensão por causa da expulsão contra o Figueirense.

Além deles, o lateral-direito Ceará, que não atua há seis jogos, ainda é dúvida para a partida pela 25.ª rodada. Apesar de ter se recuperado de contusão, ele ainda faz trabalhos para recuperar a forma física e pode desfalcar novamente a equipe, que, com 34 pontos, vê cada vez mais distante a possibilidade de chegar ao G4.

"Realmente, há três jogos o Cruzeiro vem perdendo, não vem jogando bem. Mas a gente não pode atribuir todos esses resultados negativos ao treinador. Nesses três resultados negativos, o Cruzeiro veio sofrendo baixas. Por enquanto, ele (Roth) está mantido", afirmou o presidente celeste, Gilvan de Pinho Tavares, garantindo uma sobrevida ao técnico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.