Com os novos reforços, São Paulo retorna aos trabalhos

A sexta-feira foi movimentada no São Paulo. Além da apresentação de quatro das cinco contratações, os jogadores campeões brasileiros retornaram ao trabalho. Tudo sob supervisão do técnico Muricy Ramalho, que apesar de perder peças importantes no elenco, prometeu que o time manterá o ritmo de conquistas para esta temporada. Mas pede mais jogadores."O elenco está pequeno e temos posições carentes, como o meio-campo. É o início de um planejamento de quem quer ter um 2007 mais vitorioso do que a temporada passada", contou Muricy. "Vamos começar com os exames médicos e físicos. Na próxima semana, introduziremos os trabalhos com bola, procurando ajeitar o esquema dentro das mudanças ocorridas. Pode ser que a gente tropece no começo. Porém, aos poucos retornaremos ao nosso ritmo."Recém chegados, os meias Hugo e Francisco Alex e os atacantes Borges e Caiuby tiveram a oportunidade de vestir a camisa do São Paulo. De todos, Hugo, que já atuou pelo Corinthians, é a principal aposta para a temporada. "Todos os jogadores querem estar no São Paulo. Estou a disposição para ajudar no que for preciso. Só espero que minha passagem no Parque São Jorge não cause problemas com a torcida", contou o meia.Hugo deve ocupar o lugar de Danilo, que não acertou a renovação de seu contrato. "Vamos estudar todos os casos. Ele chega para ajudar. Jogadores importantes saíram. Nossa meta é encontrar reposições", explicou Muricy, que também poderá contar com o lateral-esquerdo Jadílson, que foi contratado no final do ano passado.Souza na vaga de MineiroO meio-de-campo será o setor que trará os maiores problemas para Muricy. Além de Danilo, o treinador não poderá contar com o volante Mineiro, que decidiu atuar no futebol europeu. Para o lugar dele, o treinador deverá improvisar. "O Souza é a primeira opção para o setor. Só temos de fazer alguns ajustes no esquema para não ter surpresas. Utilizar o Reasco é muito difícil. Colocá-lo no papel é uma coisa, mas na prática é totalmente diferente".Mesmo com várias opções, Muricy só quer definir o time com base nos coletivos. "Até iniciar os trabalhos com bola, nada é definitivo. Tenho certeza de que encontraremos soluções para todas as dificuldades." Ao todo, 24 jogadores se reapresentaram ao treinador, que inicialmente não poderá contar com o meia Richarlyson, que se recupera de um acidente de carro, e o atacante Lenilson, suspenso até março por ter dado uma cotovelada no jogador André Oliveira, do Santos.Atualizado às 20h45

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.