Márcio Cunha/Agência O Dia
Márcio Cunha/Agência O Dia

Com Osorio, São Paulo vence a primeira fora e dorme na liderança

Belo gol de Souza garante triunfo por 1 a 0 sobre a Chapecoense

MARCIUS AZEVEDO, O Estado de S. Paulo

13 de junho de 2015 | 18h45

Após estrear com uma vitória sobre o Grêmio no Morumbi, o técnico Juan Carlos Osorio alcançou o objetivo de melhorar o desempenho da equipe fora de casa. Mesmo com uma atuação fraca, o São Paulo superou a Chapecoense por 1 a 0, na Arena Condá, neste sábado, e venceu o primeiro jogo como visitante no Campeonato Brasileiro.

Até então na competição, o São Paulo havia perdido para a Ponte Preta e empatado com o Internacional como visitante, além de registrar somente 35% na temporada fora de casa. A Chapecoense registrava 100% de aproveitamento como anfitrião em três jogos.

O resultado positivo, o segundo sob o comando do treinador colombiano, faz o São Paulo dormir na liderança do Brasileirão. A equipe soma 16 pontos contra 15 do Atlético-PR, que entra em campo neste domingo para enfrentar o Grêmio, na Arena Grêmio.

A preocupação de Osorio com os laterais do rival se confirmou assim que a bola rolou. A equipe catarinense procurava acionar Apodi e Dener com lançamentos em profundidade. Thiago Mendes pelo lado direito e Carlinhos, no esquerdo, auxiliavam Bruno e Reinaldo, respectivamente, na marcação.

Além de brecar o ímpeto inicial dos catarinenses com um bom posicionamento, o São Paulo conseguiu abrir o placar em um lance de extrema felicidade de Souza. Aos 6 minutos, Hudson deu uma balão para o ataque, Luis Fabiano brigou, ficou com a bola após ela trocar em seu braço e rolou para o volante. Souza arriscou da intermediária, meio sem jeito, e acertou o ângulo de Danilo.

Em vantagem, o São Paulo adotou uma tática perigosa: recuar para esperar um contra-ataque perfeito e matar o jogo. A postura, claro, trouxe o adversário para o campo ofensivo. A Chapecoense, no entanto, pecava pela falta de qualidade. Os jogadores que recebiam um pouco mais de liberdade da marcação são-paulina não criavam quase nada interessante.

O panorama no início do segundo tempo não se alterou. O São Paulo continuava marcando forte, inclusive cometendo muitas faltas, e especulando no contra-ataque. A Chapecoense buscava furar o bloqueio, mas sem qualidade para obter êxito.

Osorio, então, decidiu ousar. Ao perder Reinaldo com um lesão muscular, o treinador colocou o atacante Alexandre Pato, recolocando Carlinhos na lateral. Pouco depois, outra mudança para melhorar a saída de bola: Wesley no lugar de Hudson.

As alterações fizeram o São Paulo passar a frequentar o campo de ataque. A equipe conseguia segurar mais a bola lá na frente, evitando assim ser pressionado pela Chapecoense. A equipe da casa, aos poucos, foi esmorecendo, perdendo força.

O São Paulo procurou controlar o jogo e, apesar de alguns sustos nos minutos finais, conseguiu segurar o placar magro e somar três pontos importantes na disputa pela liderança do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 0 x 1 SÃO PAULO

CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos (Bruno Rangel), Gil, Bruno Silva e Wagner (Camilo); Ananias (Maranhão) e Edmilson. Técnico: Vinícius Eutrópio

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo, Thiago Mendes (Pato); Hudson (Wesley), Thiago Souza, Souza, Michel Bastos e Carlinhos (Auto); Luis Fabiano. Técnico: Juan Carlos Osorio

CARTÕES AMARELOS - Ananias, Gil (Chapecoense), Luis Fabiano, Bruno, Hudson, Thiago Mendes (São Paulo).

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

RENDA - R$ R$ 197.665,00.

PÚBLICO - 8.712 pagantes.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.