Mailson Santana / Fluminense
Mailson Santana / Fluminense

Com Pedro na mira da Europa, presidente do Flu admite saída de jogadores em 2019

Por dificuldade financeira, Pedro Abad admite que negociação do atacante pode ocorrer se for boa para clube e atleta

Estadao Conteudo

07 Setembro 2018 | 09h28

Assim como a grande maioria dos clubes brasileiros, o Fluminense passa por uma momento difícil em termos financeiros. Logo após o empate sem gols do time contra o Vitória, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o presidente Pedro Abad concedeu entrevista coletiva e falou das grandes dificuldades enfrentadas pelo clube.

"A realidade financeira do Fluminense não é boa, não é novidade para ninguém. Não é fácil, não é um trabalho simples, mas a administração está trabalhando para sanar tudo isso, com boas perspectivas de resolver em breve", declarou o presidente, explicando possíveis negociações do clube.

O grande destaque do Fluminense no momento é o centroavante Pedro, que se recupera de uma lesão no joelho e poderá até passar por uma cirurgia - por isso foi até cortado de amistosos da seleção brasileira nos Estados Unidos. De acordo com a imprensa espanhola, o jogador interessa ao Real Madrid, que até já teria aberto um canal de conversação com o clube carioca para tentar contratá-lo em 2019.

"Para qualquer negociação ocorrer tem de ter a vontade de mais de uma parte. Do atleta e dos clubes. Quando os três se unem, a coisa ocorre. Se tivemos outras propostas e não ocorreu, uma das partes não se sentiu confortável. Se chegar uma que agrade a todos, a coisa andará. A janela está fechada, então, nenhum atleta do Fluminense poderá sair agora. Se acontecer algo, será no final do ano. Seja o que estiver acontecendo, a hora não é de falar", disse Pedro Abad, tentando sair pela tangente neste assunto.

Antes de ser procurado pelo Real Madrid, o Fluminense recusou outras duas propostas pelo centroavante, atual artilheiro do Brasileirão. Bordeaux (França) e Monterrey (México) fizeram propostas de até 20 milhões de euros (R$ 94 milhões), mas a direção do clube não aceitou.

Com o empate contra o Vitória, o Fluminense está na 11.ª colocação com 28 pontos. O presidente pede o apoio do torcedor nesta reta final de temporada, pois o time também está vivo na Copa Sul-Americana - enfrenta o Deportivo Cuenca, do Equador, nas oitavas de final.

"Quero fazer um pedido ao nosso torcedor: que ele venha ao estádio para apoiar o time dentro de campo. A gente precisa do torcedor aqui dentro, a torcida é nosso maior patrimônio, isso tem que se traduzir na força dela junto ao time, apoiando sempre", completou Pedro Abad.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.