Com penas rigorosas, STJD tira 3 do Grêmio e 2 do Botafogo

Líder do Brasileirão, tricolor gaúcho perde Léo (120 dias de gancho), Morales (8 jogos) e Réver (3 jogos)

Redação,

15 de outubro de 2008 | 19h09

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aplicou punições severas aos jogadores de Botafogo e Grêmio pelos incidentes registrados na partida entre os dois clubes pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro, com vitória do tricolor gaúcho por 2 a 1.  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Líder com 56 pontos, o Grêmio recebeu as maiores penas e perderá três importantes jogadores no esquema do técnico Celso Roth, em punições que já valem para a partida deste domingo contra a Portuguesa, no Canindé. A punição mais longa foi para o zagueiro Léo, que levou 120 dias de suspensão por ter chutado a perna do botafoguense Jorge Henrique - com isso, o atleta não joga mais no Campeonato Brasileiro. O atacante uruguaio Richard Morales, por sua vez, pegou oito jogos de suspensão por ter acertado de forma violenta a sola do pé e o órgão genital de Alessandro, do Botafogo, segundo relatou a Procuradoria - o atleta só retorna na última rodada do Brasileirão. A terceira punição foi para Réver, que levou três jogos por ter empurrado e ofendido o botafoguense Carlos Alberto. Ele foi enquadrado por praticar "ato de hostilidade contra o adversário" - só volta a campo contra o Figueirense, em 2 de novembro. PUNIÇÃO AO BOTAFOGOO STJD não foi rigoroso apenas com o Grêmio. Os jogadores do Botafogo que se envolveram em lances polêmicos também receberam punições severas. O atacante Jorge Henrique levou 120 dias de gancho por dar uma cotovelada em Léo. Já o meia Carlos Alberto pegou oito jogos por passar a mão nas nádegas do zagueiro Réver, provocando o jogador na partida. Carlos Alberto só poderá retornar no último duelo do Campeonato Brasileiro, contra o Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.