Werther Santana/ Estadão
Werther Santana/ Estadão

Com pior aproveitamento como mandante, São Paulo se despede do Morumbi

Equipe faz o último jogo no Morumbi antes de entregar o estádio à Conmebol para a realização da Copa América

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2019 | 04h30

O São Paulo inicia as oitavas de final da Copa do Brasil no Morumbi, nesta quarta-feira, às 21h30, contra o Bahia. Mas jogar em casa não tem sido sinônimo de bons resultados para a equipe do técnico Cuca. Pelo contrário: em 2019, o São Paulo tem o pior aproveitamento como mandante entre os times da Série A.

Será a despedida da equipe no Morumbi neste primeiro semestre, já que estádio ficará à disposição da Conmebol para a realização da Copa América. O São Paulo ainda terá mais um jogo como mandante, diante do Cruzeiro, dia 2 de junho, pelo Brasileirão - a partida será realizada no Pacaembu.

Como mandante em 2019, o São Paulo conquistou 49% dos pontos que disputou. Se contar apenas o Morumbi, o número sobe para 50%, porque a equipe tricolor recebeu os adversários cinco vezes no Pacaembu e teve um aproveitamento de 46,6%.

Nos dois últimos jogos que realizou no Morumbi, o São Paulo tropeçou em ambos. Empates por 1 a 1 com o Flamengo e por 0 a 0 com o Bahia, justamente o adversário desta quarta-feira. A igualdade sem gols do último domingo, aliás, virou um exemplo na equipe tricolor para o reencontro. Tanto os jogadores quanto o técnico Cuca sabem que o time precisa evoluir para conseguir a classificação na Copa do Brasil.

"A gente tem de pensar agora na Copa do Brasil, que é uma competição diferente, em mata-mata. Temos que fazer um resultado bom para poder decidir lá na Bahia. Vamos pensar no que fizemos de bom ou de ruim para largarmos com a vantagem", disse o zagueiro Bruno Alves.

"Vamos nos preparar para fazer um jogo melhor do que foi (no domingo)", afirmou Cuca.

A volta das oitavas de final da Copa do Brasil acontecerá na próxima quarta-feira, dia 29, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.