Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Com pouco espaço, Allione pede para deixar o Palmeiras

Empresário tenta a liberação e Rosario Central pode ser o destino

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2015 | 07h02

Incomodado por ser pouco aproveitado, o meia Agustín Allione quer deixar o Palmeiras. O argentino está nos planos do Rosario Central e seu empresário, Tomas Budelli, pretende se reunir com a diretoria palmeirense ainda nessa semana para definir o futuro do jogador, que já deixou claro sua intenção em retornar ao país natal.

“Tenho três anos de contrato com o Palmeiras, mas tudo é conversável. Tomara que dê certo com o Central”, disse o meia, em entrevista à Rádio La Capital, da Argentina. O interesse do Rosario em Allione ocorre desde o meio do ano, quando o clube argentino tentou levá-lo por empréstimo, mas as conversas não foram adiante.

A ideia do Rosario é levar Allione como um dos principais reforços para a disputa da Libertadores. O Palmeiras não quer liberar o meia, mas admite que pode repensar a ideia caso o jogador confirme sua intenção em deixar o clube.

Allione chegou ao Palmeiras em 2014 por indicação do técnico Ricardo Gareca e foi contratado do Vélez Sarsfield por R$ 6 milhões. Ele tem contrato até junho de 2019 e fez apenas 28 jogos na temporada, já que passou a maior parte do ano em recuperação de uma cirurgia no joelho.

Embora tecnicamente o Palmeiras queira segurar Allione, financeiramente, liberá-lo seria um bom negócio, já que ele, assim como Cristaldo e Mouche, recebem em dólar e os salários do trio aumentou bastante nos últimos meses, por causa da valorização da moeda americana.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.