Com premiação recorde, seleção feminina retorna ao Brasil

Após o vice no Mundial, CBF comunica que atletas receberão gratificação semelhante à da seleção masculina

02 de outubro de 2007 | 08h58

Depois de conquistar o vice-campeonato da Copa do Mundo da Fifa, a seleção brasileira feminina de futebol desembarcou nesta terça-feira no Brasil. Elas, que cobraram apoio da CBF durante a competição (até enviaram um pedido formal de ajuda), acabaram recebendo uma boa notícia no retorno. Por meio de nota, a CBF informou que pagará às atletas uma premiação equivalente à que foi oferecido à seleção masculina que conquistou o pentacampeonato na Copa de 2002. "A premiação é uma forma de incentivo por tudo que as jogadoras fizeram de positivo", contou o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. "Isso despertou um imenso interesse da imprensa e também da torcida brasileira." A CBF anunciou no final de setembro a criação da Copa do Brasil de futebol feminino. A competição, prevista para começar no final deste mês, será a primeira em âmbito nacional. O técnico da seleção, Jorge Barcellos, acredita que essa competição ajudará a desenvolver a modalidade. "Vai ser o ponto para obter um campo de observação maior, para poder selecionar mais jogadoras. Espero que isso aconteça para dar continuidade ao trabalho." Para Barcellos, a derrota na final foi um resultado normal. "O Brasil foi muito bem, jogou um futebol bonito, mas numa decisão, nem sempre o melhor vence. Infelizmente, a Alemanha foi campeã, agora, é levantar a cabeça e trabalhar para a Olimpíada." Do grupo vice-campeão, as jogadoras Marta (eleita melhor da Copa), Simone, Kátia Cilene, Elaine, Rosana, Pretinha e Andréa retornaram direto aos seus clubes no exterior. (Com Bruno Lousada, do Estadão) Atualizada às 10h30 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.