Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Com processos no STJD, Fla pode ficar sem Gabriel e Bruno Henrique no Brasileirão

Camisa 9 será julgado por expulsão contra o Bahia, em dezembro, enquanto companheiro de ataque responde por processo no jogo com o Goiás

Redação, Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2021 | 11h26

O Flamengo retomou a vice-liderança do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Sport por 3 a 0, na segunda-feira, no Recife, mas pode ficar sem dois de seus principais jogadores para as rodadas finais da competição. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para esta sexta-feira o julgamento do atacante Gabriel por conta da expulsão na partida contra o Bahia, no dia 20 de dezembro. E também retomou o processo do companheiro de ataque Bruno Henrique, relativo ao jogo contra o Goiás na 11.ª rodada.

Gabriel será julgado por ofensas à arbitragem contra o Bahia. O Flamengo venceu o jogo por 4 a 3, mas o atacante foi expulso aos nove minutos do primeiro tempo, visto que o árbitro afirmou que o jogador o xingou. Com isso, foi denunciado duas vezes no artigo 258 II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que se trata de desrespeitar a arbitragem. Sua pena pode chegar a 12 jogos.

No caso de Bruno Henrique, a punição pode chegar a até seis jogos de suspensão. Isso porque a Terceira Comissão Disciplinar vai analisar como "jogada violenta". O atacante atingiu o rosto do volante Breno, que fraturou o nariz. Antes, a comissão havia entendido que não havia motivo para reconhecer a denúncia, pois o lance não fugiu da visão da arbitragem.

Como a audiência está marcada para esta sexta-feira, Gabriel não terá problemas para enfrentar o Vasco, nesta quinta, pela 34.ª rodada do Brasileirão. No entanto, caso seja punido pelo STJD, será desfalque nas próximas partidas. Na reta final da competição e em busca pelo título, o clube rubro-negro ainda enfrenta Red Bull Bragantino, Corinthians, Internacional e São Paulo.

Para o clássico contra o Vasco, o técnico Rogério Ceni tem duas preocupações. O volante Gérson deixou o campo contra o Sport com uma torção no pé direito, enquanto que o goleiro Diego Alves sentiu lesão muscular na coxa direita.

Ambos serão avaliados na reapresentação do elenco nesta terça-feira, já no CT Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro, e são dúvidas para o clássico. O mesmo vale para o zagueiro Rodrigo Caio, que está no departamento médico e se recupera de lesão muscular.

"Gérson saiu com uma entorse no tornozelo, sentiu no intervalo, mas vi que estava mancando. No momento que eu ia trocar o Diego, o Diego Alves sentiu lesão e eu tive que queimar uma substituição. Acabei tendo que trocar três jogadores mais frescos fisicamente, o Diego estava um pouco cansado, coloquei o João e poderia ter segurado os atacantes", afirmou Rogério Ceni.

Com a vitória no Recife, o Flamengo segue em segundo lugar na tabela de classificação com 61 pontos, quatro atrás do líder Internacional, adversário da 37.ª e penúltima rodada. Nesta quinta-feira, no mesmo horário do clássico carioca no estádio do Maracanã, os gaúchos visitam o Athletico-PR, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.