Com quatro gols, Messi se iguala a Neymar na artilharia do Mundial

Companheiros de Barcelona dividem posto de goleadores da Copa

Lucas Gamboa, O Estado de S. Paulo

25 de junho de 2014 | 14h57

Os companheiros de Barcelona Messi e Neymar, respectivamente camisa 10 e 11 do clube catalão, dividem a artilharia da Copa do Mundo com quatro gols cada em três jogos disputados. O brasileiro marcou dois gols na abertura do Mundial contra a Croácia e mais dois na goleada sobre Camarões na última segunda-feira. Messi, por sua vez, marcou o segundo gol da Argentina na vitória contra a Bósnia após bela jogada individual, na primeira partida do Grupo F.

No segundo jogo, contra a seleção iraniana no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, Messi balançou as redes aos 46 minutos do segundo tempo num belo chute colocado e garantiu a classificação dos argentinos às oitavas de final. No último jogo da fase de grupos, realizado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, Messi marcou duas vezes contra a Nigéria, em rebote num chute de Di Maria e em cobrança de falta, aos 46 minutos do primeiro tempo.

Visando o confronto das oitavas de final, o técnico Alejandro Sabella sacou Messi e colocou o meia-atacante Ricardo Álvarez, da Inter de Milão. Na primeira temporada em que atuaram juntos na Espanha, Neymar anotou 14 gols, enquanto Messi marcou 41. O argentino disputou 44 partidas e o brasileiro 39, tendo iniciado como titular 31 jogos e entrou no decorrer de oito partidas. Messi começou jogando 41 partidas e em três jogos entrou no andamento da partida.

O francês Karim Benzema, do Real Madrid, marcou três vezes. Duas vezes contra Honduras na estreia francesa no Mundial, em Porto Alegre, e um gol contra a Suíça, na goleada da França por 5 a 2 na Arena Fonte Nova, em Salvador. O alemão Thomas Müller do Bayern de Munique, também marcou três gols na Copa do Mundo. Todos na goleada sobre Portugal por 4 a 0 na Arena Fonte Nova.

Os holandeses Arjen Robben, do Bayern de Munique e Robin Van Persie, do Manchester United também anotaram três gols cada um. Na goleada histórica de 5 a 1 contra a Espanha, cada um marcou duas vezes. Na vitória por 3 a 2 contra a Austrália, no estádio Beira-Rio, pela segunda rodada do Grupo B, um gol de cada um, com Depay completando o placar para a Holanda.

O colombiano James Rodríguez, do Monaco, também já marcou três vezes nesta Copa do Mundo. O primeiro gol saiu aos 45 minutos do segundo tempo, na vitória por 3 a 0 contra a Grécia, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. O segundo gol marcado pelo atacante saiu na vitória por 2 a 1 contra a Costa do Marfim. Quintero fechou o placar. No último compromisso dos colombianos pela fase de grupos foi contra o Japão. Goleada de 4 a 1 com mais um gol de Rodríguez. Cuadrado abriu o placar de pênalti e Martínez fechou o placar com dois gols.

Enner Valencia, do Equador, é mais um jogador a marcar três vezes nesta edição do Mundial. Anotou o primeiro em derrota por 2 a 1 contra a Suíça, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na segunda partida da seleção equatoriana, vitória por 2 a 1 contra Honduras com dois gols do artilheiro do Pachuca, do México. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.