Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Com quatro novidades no time, Flamengo encara Grêmio em jogo decisivo no Maracanã

Renato Gaúcho também altera o time, em busca de vaga direta na Libertadores

Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2018 | 06h54

Ainda sonhando com o título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira, às 21h45, no Maracanã, sem poder contar com o atacante Henrique Dourado, internado no hospital Samaritano com infecção no rosto, e Lucas Paquetá, expulso na vitória por 1 a 0 sobre o Sport, em Recife.

Por outro lado, o técnico Dorival Júnior vai ter a volta do experiente meia Diego, que estava suspenso, e a entrada de Éverton Ribeiro no meio-campo. Além disso, contará também com o retorno de Pará à lateral direita e de Uribe ao ataque.

Éverton Ribeiro não começou jogando em Recife por causa do desgaste físico, mas entrou no segundo tempo no lugar de Geuvânio. Agora, Ribeiro será o titular. No ataque, o escolhido é Uribe. A defesa vai ser recomposta com Pará, que cumpriu suspensão, entrando na lateral direita. No jogo passado, Léo Duarte foi improvisado no setor e Rhodolfo entrou no meio da defesa, mas agora volta para o banco.

"É sempre ruim improvisar, mas não tínhamos opções porque tanto o Pará como o Rodinei estavam suspensos. Agora vamos ter uma linha de quatro, que deixa nosso time mais equilibrado defensivamente", afirmou Dorival Júnior. Ele, porém, promete manter o Flamengo no ataque. "Só a vitória nos interessa. Por isso, vamos buscar o gol sempre, mas respeitando a força do Grêmio, que também tem seus objetivos na competição", concluiu.

Os jogadores também demonstram confiança. "Nunca deixamos de sonhar. Enquanto houver chance vamos buscar. Vamos ganhar todas as partidas e, se eles (palmeirenses) tropeçarem, vamos brigar para sair campeões", disse Willian Arão, mostrando otimismo com um possível título.

No entanto, a situação não é das mais fáceis. O time carioca está na vice-liderança, com 66 pontos, cinco atrás do Palmeiras, com 71. Nesta 36.ª rodada, o time carioca não pode nem empatar sob o risco de deixar o título com o time paulista.

"Sem dúvida o jogo vai ser muito grande. O que fica de lição é que temos que estar ligados o tempo inteiro, um ajuda do o outro. Essas vitórias marcantes nos ensinam muito. Assim como as derrotas não deixam lições", avisou o goleiro César, que foi um dos destaques do time na vitória sobre o Sport, na Ilha do Retiro.

GRÊMIO MUDA POR VAGA DIRETA NA LIBERTADORES

Sem perder há quatro jogos no Brasileirão, com três vitórias e um empate neste período, o Grêmio garantiu vaga ao menos na pré-Libertadores, mas a missão agora é conseguir a classificação direta à fase de grupos da competição continental. Para não colocar o G4 em risco, o time gaúcho espera vencer o Flamengo. A promessa é de um time forte e que pode apresentar até quatro mudanças.

Renato Gaúcho encerrou na manhã desta terça-feira, com os portões fechados, a preparação para o duelo no Rio de Janeiro. Apesar do comandante não ter revelado a escalação, é certo que o time terá mudanças em relação à vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense, na rodada passada, em casa.

Além das baixas e retornos rotineiros, o técnico vem sendo cuidadoso em relação aos jogadores, com medo do desgaste pelo fim da temporada. Contra a Chapecoense, por exemplo, o meia Ramiro e o atacante Jael não apresentavam problemas, mas começaram no banco. "Cada jogo sempre vou mudar duas, três peças, até porque hoje são 71 partidas. Chega no final do ano e os jogadores estão muito desgastados", explicou Renato.

Tanto Jael quanto Ramiro começarão jogando. O volante Maicon e o lateral-direito Leonardo estão à disposição após se recuperarem de problemas físicos e também devem retornar ao time titular. Com isso, Cícero e Léo Moura devem ser sacados. Enquanto isso, o zagueiro Kannemann, servindo a seleção argentina, segue de fora e Marcelo Oliveira deve continuar ao lado de Pedro Geronel.

Em quarto lugar, com 62 pontos, o Grêmio pode ser ultrapassado pelo São Paulo se for derrotado ou empatar. O time paulista, que enfrenta o Vasco na quinta-feira, está em quinto lugar, também com 62 pontos, mas perde por 17 a 16 no número de vitórias. Além da manutenção da vaga no G4, também está em jogo para os gremistas a possibilidade de ultrapassar o rival Internacional, terceiro colocado, com 65 pontos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.