Com Ramires, Chelsea sofre para bater Reading em casa

Em jogo antecipado da terceira rodada do Campeonato Inglês, o Chelsea contou com a estreia de Ramires na temporada, mas sofreu para vencer o recém-promovido Reading, por 4 a 2, em pleno Stanford Bridge. A equipe da casa perdia até os 24 minutos do segundo tempo e só conseguiu a virada a dez minutos do apito final. Nos acréscimos, o goleiro dos visitantes foi para a área adversária e permitiu o quarto gol, marcado por Ivanovic, no contra-ataque.

AE, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 17h49

Atual campeão da Liga dos Campeões, o Chelsea teve que pedir a antecipação do jogo da terceira rodada para poder enfrentar o Atlético de Madrid pela Supercopa da Europa na mesma data. Como venceu na abertura do Campeonato Inglês, fazendo 2 a 0 no Wigan, o time de Londres lidera a competição, agora com seis pontos.

A partida foi a primeira de Ramires pelo Chelsea na temporada, depois de atuar no amistoso da seleção brasileira contra a Suécia, no meio da semana passada. Ele começou como titular, e foi o responsável pelo primeiro bom lance do jogo desta quarta-feira, ao receber de Mata, tirar do marcador e bater para o gol. Federici fez ótima defesa.

O Chelsea abriu o placar aos 17 minutos. Hazard foi derrubado na área ao tentar um drible seco e Lampard cobrou o pênalti que pôs os donos da casa na frente. Mas o Reading, que há 82 anos não vence o time azul em Londres, conseguiu a virada em poucos minutos.

Aos 24, após cruzamento da direita, Pogrebnyak se antecipou à zaga e cabeceou no ângulo direito do goleiro Cech. Cinco minutos depois, Guthrie bateu falta na área e o goleiro do Chelsea falhou feio, permitindo o gol direto.

Na segunda etapa, Ramires deu lugar ao também brasileiro Oscar, contratado junto ao Internacional. E, com ele, o Chelsea cresceu e virou. Aos 24, Cahill experimentou de longe, Federici compensou o erro de Cech e permitiu o empate.

A virada veio aos 35, numa linda linha de passe do Chelsea, que terminou com a conclusão de Fernando Torres. Mas dessa vez quem errou foi o bandeirinha, que não apontou impedimento do espanhol. Já no último minuto, Federici foi para a área adversária tentar cabecear um escanteio e permitiu o contra-ataque, completado por Ivanovic para o gol vazio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaCampeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.