Pedro Souza/Atlético
Pedro Souza/Atlético

Com reforços, Atlético-MG encara River Plate com força total na Libertadores

Líder do Brasileirão, time do técnico Cuca quer fazer valer o favoritismo de ter tido a melhor campanha da fase de grupos do continental

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2021 | 05h00

Dono da melhor campanha da fase de grupos, o Atlético-MG chega embalado para encarar, nesta quarta-feira, às 21h30, o River Plate, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, em jogo válido pela ida das quartas de final da Copa Libertadores.

Recém-empossado líder do Campeonato Brasileiro no fim de semana ao ultrapassar o Palmeiras, o time mineiro fará na capital argentina sua centésima partida na história da competição, tentando alcançar pela primeira vez a semifinal depois da campanha do seu único título na Libertadores, em 2013.

E o River, tetracampeão do torneio, tem o que temer pelo recente retrospecto de seu maior rival, Boca Juniors, contra o Atlético-MG - as equipes se enfrentaram nas oitavas de final da atual edição e os brasileiros levaram a melhor. No histórico do confronto desta quarta, foram disputados dois jogos, com uma vitória para cada lado na segunda melhor campanha do Atlético-MG no torneio, em 1978, quando chegou às semifinais.

Para o jogo de ida das quartas, a equipe comandada pelo técnico Cuca vem com força total, contando com a volta de jogadores importantes do elenco, como Guilherme Arana, depois do ouro com a seleção olímpica nos Jogos de Tóquio, Eduardo Vargas, que estava suspenso, e Zaracho, recuperado de lesão.

Entre as armas no duelo contra o River Plate, duas se destacam. Nacho Fernández, o líder do meio-campo atleticano, conhece muito bem o River, afinal o meia reencontrará seu ex-clube após cerca de seis meses de sua transferência para o Atlético-MG. O argentino vem sendo o articulador das jogadas que levaram a equipe ao ápice no ano, com a passagem de louvor na fase de grupos e a liderança no Brasileirão.

Hulk, artilheiro da atual temporada na competição, é outra aposta de Cuca para furar a defesa dos argentinos. Com seis gols, o atacante tenta superar o recorde de nove gols de Guilherme Alves como maior goleador do clube em uma mesma edição da Libertadores, em 2000.

O River, que se classificou como segundo lugar de seu grupo e passou pelo Argentinos Juniors nas oitavas, não vem no mesmo embalo que o Atlético-MG. Na semana passada, a equipe do ídolo e técnico Marcelo Gallardo foi eliminada pelo Boca Juniors nas oitavas da Copa Argentina e, no fim de semana, perdeu na quinta rodada do Campeonato Argentino para o Godoy Cruz.

O treinador do River resolveu poupar os titulares na ocasião para não haver riscos de lesões antes do confronto contra o Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA:

RIVER PLATE x ATLÉTICO-MG

RIVER PLATE - Armani; Casco, Martínez, Díaz e Angileri; Enzo Pérez, Zuculini, Carrascal e De La Cruz; Suárez (Álvarez) e Romero Técnico: Marcelo Gallardo.

ATLÉTICO-MG - Everson; Mariano, Alonso, Réver e Dodô; Allan, Tchê Tchê e Nacho; Hulk, Zaracho e Savarino. Técnico: Cuca.

ÁRBITRO - Jesus Valenzuela (VEN).

HORÁRIO - 21h30.

LOCAL - Estádio Monumental de Nuñez, Buenos Aires, na Argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.