Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Com reservas, Atlético-MG se reabilita e bate o Criciúma

Time manteve a invencibilidade de 35 jogos sem perder no Estádio Independência

BRUNO MARQUES, Agência Estado

07 de julho de 2013 | 20h49

BELO HORIZONTE - Jogando no estádio Independência, em Belo Horizonte, onde não perde agora há 35 jogos, o Atlético Mineiro afastou a má campanha no Campeonato Brasileiro e venceu o Criciúma por 3 a 2, neste domingo, em partida válida pela sexta rodada. Com a vitória, a 52.ª seguida como mandante, o time mineiro, que divide o foco com as semifinais da Copa Libertadores, subiu da 19.ª para a 13.ª posição na tabela de classificação.

Mesmo poupando 9 titulares para o confronto da próxima quarta-feira - quando o Atlético decidirá a vaga para a final da Libertadores contra o Newell''s Old Boys, da Argentina - o time alvinegro foi superior durante a maior parte da partida.

O Atlético abriu o placar logo aos 10 minutos do primeiro tempo com Rosinei, que aproveitou um preciso passe por cima do meia Guilherme e mandou a bola para o fundo do gol, na saída do arqueiro do Criciúma. Guilherme, que vive momentos de altos e baixos com a torcida atleticana, teve participação nos três gols.

O time mineiro aproveitou o bom momento do gol e continuou atacando. Aos 20 minutos, o atacante Neto Berola, que se destacou no início do primeiro tempo, atuando com velocidade pela direita, limpou dois adversários e chutou de fora da área, acertando a trave esquerda da meta do Criciúma.

Aos 25 minutos, o Atlético cochilou e o meia-atacante Luan, ao tentar tirar um cruzamento vindo da esquerda, marcou contra, empatando o jogo. Os donos da casa sentiram o gol nos minutos seguintes, mas terminou o primeiro tempo pressionando o time de Santa Catarina.

O trabalho de vestiário do técnico Cuca parece ter surtido efeito e Alecsandro, logo aos dois minutos da etapa complementar, colocou o Atlético novamente em vantagem. Michel recebeu a bola de Guilherme, cruzou pela direita e o atacante, com oportunismo, se antecipou à zaga e cabeceou na entrada da pequena área, sem chance de defesa. Após o segundo gol, Neto Berola sentiu uma lesão e foi substituído. De olho no resultado, Cuca colocou em campo Richarlyson.

O Atlético desperdiçou muitas chances de ampliar o placar e o Criciúma passou a pressionar em busca do empate. Aos 37 minutos, veio o alívio atleticano com o gol de Cláudio Leleu, que entrou no lugar de Luan. Ele recebeu bom passe de Guilherme e chutou na saída de Bruno.

O Criciúma ainda esboçou uma reação. Já nos acréscimos, Leandro Brasília tocou para Wellington Paulista, que driblou Victor e diminuiu para os catarinenses.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 x 2 CRICIÚMA

ATLÉTICO-MG - Victor; Michel, Jemerson, Réver e Junior César; Josué, Rosinei (Lucas Cândido), Luan (Cláudio Leleu) e Guilherme; Neto Berola (Richarlyson) e Alecsandro. Técnico: Cuca.

CRICIÚMA - Bruno; Sueliton, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Amaral, Elton (Leandro Brasília) e João Vitor (Ivo); Wellington Paulista e Morais (Cassiano). Técnico: Osvaldo Alvarez (Vadão).

GOLS - Rosinei, aos 10, e Luan (contra), aos 25 minutos do primeiro tempo; Alecsandro, aos 2, Cláudio Leleu, aos 37, e Wellington Paulista, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jemerson e Luan (Atlético-MG); Morais, Sueliton, Amaral, Elton e Ewerton Páscoa (Criciúma).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (RS).

RENDA - R$ 106.705,00.

PÚBLICO - 4.815 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.