Com reservas, Botafogo encara o Bragantino pela Copa do Brasil

Foco da equipe é escalar do rebaixamento no Brasileirão

Thiago Rabelo, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

13 de julho de 2016 | 06h40

O foco do Botafogo em 2016 é se salvar do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Prova disso é que o técnico Ricardo Gomes vai mandar uma equipe praticamente reserva para enfrentar o Bragantino, nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). É o primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil.

Mesmo que vença por dois gols de diferença, o time alvinegro carioca não eliminará o segundo jogo, que está marcado para o próximo dia 27, no estádio Luso Brasileiro, no Rio.

Para a partida, Ricardo Gomes tinha quase todos os jogadores à disposição - exceto Sassá, com dores musculares, e Diogo Barbosa, gripado. Porém, preferiu utilizar apenas Sidão, Emerson Silva e Fernandes em relação ao time que tem utilizado no Brasileirão. A principal novidade da nova equipe é o retorno do argentino Carli.

A última partida do defensor foi no dia 22 de maio - empate com o Sport no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, pela segunda rodada do Brasileirão. A previsão de retorno era de três semanas, mas o jogador teve problemas na recuperação e somente agora poderá entrar em campo. Ele forma dupla de defesa com Emerson Silva.

Na lateral direita, Diego entra no lugar de Luís Ricardo. No meio de campo, Dierson, Gervasio Núñez e Gegê foram os escolhidos. No ataque, Neilton e Sassá cedem as vagas para Salgueiro e Luís Henrique, que foram titulares durante o Campeonato Carioca, mas perderam a posição no decorrer da temporada.

O goleiro do Bragantino é velho conhecido dos botafoguenses. Jogador do Flamengo por cinco anos, Felipe se reencontra com o ex-rival e tenta garantir o Bragantino vivo para o jogo de volta na Copa do Brasil. Na Série B, a campanha do time é ruim. O clube está na 17.ª posição, na zona do rebaixamento, com apenas 14 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.