Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Com reservas, Botafogo supera mau início e vira sobre o Boavista no Carioca

Fernandes comanda resultado com dois gols, mas ambos estão eliminados da próxima fase

Itamar Cardin, especial para a AE, Estadão Conteudo

19 Fevereiro 2017 | 19h26

Mesmo com o time reserva e sem grande inspiração, o Botafogo obteve uma grande virada neste domingo. Com dois gols do meio-campista Fernandes, o time superou o péssimo início, reverteu uma desvantagem de dois gols e derrotou o experiente time do Boavista por 3 a 2, no estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema (RJ), pela quinta e última rodada da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca.

O resultado, contudo, pouco alterou a situação das duas equipes. Tanto Botafogo, em terceiro do Grupo B com sete pontos, quanto o Boavista, em quinto com quatro, foram desclassificados ainda no primeiro turno da competição. Flamengo e Madureira são os dois classificados para a semifinal.

Já eliminado da Taça Guanabara e preocupado com o jogo desta quarta-feira contra o Olímpia, no Paraguai, que pode colocar o Botafogo na fase de grupos da Copa Libertadores, o técnico Jair Ventura escalou uma equipe completamente reserva. E, desde o início, o time sofreu com o desentrosamento.

O Boavista, por outro lado, embora também já desclassificado da Taça Guanabara, pareceu mais interessado no duelo. Joel Santana, ex-técnico do Botafogo, apostou na experiência e na rodagem do elenco. Assim, jogadores como o goleiro Felipe, o zagueiro Antônio Carlos, o lateral-esquerdo Pedro Botelho e o atacante Marcelo Nicácio se impuseram sobre o desinteresse adversário e dominaram o duelo desde o início.

Mas, embora controlasse as ações, o Boavista era pouco eficiente no ataque. Sua primeira chance criada veio apenas aos 28 minutos do primeiro tempo. E foi implacável: Maicon driblou Igor Rabello pela direita e cruzou com perfeição para Pedro Botelho completar.

Os experientes jogadores do Boavista, contudo, não pararam por aí. Apenas quatro minutos depois, após escanteio cobrado por Erick Flores, a zaga botafoguense vacilou e Marcelo Nicácio finalizou com o corpo virado, de puxeta, com classe, para ampliar.

Mas a vantagem no placar fez o time da casa desabar. Com o jogo dominado, o Boavista também passou a demonstrar certo desinteresse. E o Botafogo, mesmo sem grande interesse, contou com a tarde inspirada do meio-campista Fernandes para reagir.

Primeiro, ainda no primeiro tempo, ele recebeu passe de Leandrinho, deu belo corte em Antônio Carlos e tocou rasteiro para o gol. E, já aos 3 minutos da etapa final, após troca de passes entre o próprio Leandrinho e Rodrigo Lindoso, o meio-campista recebeu sozinho e empatou o placar.

O gol arrefeceu de vez o ânimo do Boavista. Melhor para o Botafogo. Com uma participação cada vez mais ofensiva de seus volantes, especialmente de Rodrigo Lindoso e Fernandes, a equipe aumentou o ritmo e logo chegou à virada, após Leandrinho aproveitar rebote na área e chutar sem firmeza. A bola, contudo, desviou em Antônio Carlos e Felipe não conseguiu interceptá-la.

A partir de então, o Boavista desanimou de vez. O Botafogo, por outro lado, criou boas oportunidades e desperdiçou inúmeras chances de ampliar. Jair Ventura ainda promoveu o retorno de Sassá, afastado por indisciplina. Com garra e agilidade, o atacante demonstrou que pode ser extremamente útil para o restante da temporada.


FICHA TÉCNICA

BOAVISTA 2 x 3 BOTAFOGO

BOAVISTA - Felipe; Gustavo, Antônio Carlos e Lucas Rocha; Maicon (Lucas Perdomo), Thiaguinho, Maranhão (Fellype Gabriel), Erick Flores e Pedro Botelho; Mosquito e Marcelo Nicácio (Tiago Amaral). Técnico: Joel Santana.

BOTAFOGO - Helton Leite; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson; Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso, Fernandes (Pachu) e Leandrinho (Yuri); Vinícius Tanque (Sassá) e Joel. Técnico: Jair Ventura.

GOLS - Pedro Botelho, aos 28, Marcelo Nicácio, aos 32, e Fernandes, aos 39 minutos do primeiro tempo; Fernandes, aos 3, e Leandrinho, aos 17 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Pedro Botelho (Boavista); Marcinho e Fernandes (Botafogo).

ÁRBITRO - Carlos Eduardo Nunes Braga.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.