Com reservas, Brasil marca 13 a 1 em time sub-20 do Flu

Os reservas da seleção brasileira aproveitaram o desgaste dos reservas do Fluminense, que já haviam levado 5 a 1 dos titulares, e marcaram oito gols no segundo tempo do jogo-treino da seleção brasileira, realizado na manhã deste domingo, no Estádio Thermoplan, em Weggis, na Suíça. Se na primeira etapa a equipe carioca aproveitou a fragilidade da defesa brasileira, que ficou exposta a contra-ataques, principalmente pelo lado esquerdo, na cobertura dos avanços ao lateral Roberto Carlos, no segundo tempo, debaixo de uma chuva torrencial, o clube carioca quase não ofereceu resistência. Robinho marcou quatro gols, Juninho Pernambucano fez dois (um de pênalti), Fred e Ricardinho completaram a goleada. Os reservas entraram em campo com Rogério Ceni; Cicinho, Luisão, Cris e Gilberto; Gilberto Silva, Edmilson, Juninho Pernambucano e Ricardinho; Robinho e Fred. Na terça-feira, o Brasil faz um amistoso na Basiléia contra o Lucerna, time que acabou de subir para a primeira divisão da Suíça. E no domingo, em Genebra, a seleção encerra a primeira fase de preparação para a Copa no último amistoso, contra a Nova Zelândia. No mesmo dia, a delegação viaja para Königstein, na Alemanha, que será a primeira "casa" da seleção na sede da Copa. Recorde Apesar do estádio parcialmente vazio neste domingo, a seleção brasileira bate mais um recorde. A pequena cidade de Weggis registrou, no último sábado, o maior número de visitantes em um só dia em toda sua história de séculos. Segundo os cálculos da prefeitura local, 20 mil pessoas foram até Weggis acompanhar o time. Com pouco menos de 4 mil habitantes, a cidade está passando por uma verdadeira revolução. Além de ter sua população multiplicada por cinco em apenas um dia, Weggis registrou fatos que até então eram raros, como furtos e prisões. Pelos cálculos da prefeita, desde segunda-feira passada, 61,5 mil pessoas estiveram visitando Weggis para acompanhar a seleção. Para membros do comitê organizador dos eventos na cidade, a média de público superou todas as expectativas. A previsão era de que, na primeira semana, 50 mil pessoas visitassem Weggis, volume que foi ultrapassado em mais de 20%. Segundo os registros dos organizadores, os visitantes vieram de toda a Suíça e alguns até mesmo do sul da Alemanha. A prefeitura da cidade acredita que a passagem da seleção brasileira pela região poderá gerar lucros de até US$ 3 milhões nas duas semanas em que o time do técnico Carlos Alberto Parreira permanecerá na cidade.

Agencia Estado,

28 Maio 2006 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.