Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Com reservas e volta de Victor, Atlético-MG enfrenta o Inter por R$ 5,2 milhões

Time de Vagner Mancini precisa superar Bahia, Goiás e Fortaleza para arrecadar a quantia

Redação, Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2019 | 15h18

O Atlético-MG vai jogar neste domingo por R$ 5,2 milhões, valor que o clube receberá da CBF se saltar da 12.ª colocação do Campeonato Brasileiro, lugar que ocupa atualmente, para a nona posição. Para isso, será necessário derrotar o Internacional às 16 horas, no Beira-Rio, e torcer por tropeços de alguns concorrentes.

Bahia, Goiás e Fortaleza são os clubes que o Atlético pode superar neste domingo. Para chegar lá, além da vitória sobre o Inter, será necessário que os goianos não vençam o Grêmio e que haja um empate no duelo entre baianos e cearenses - além disso, o Atlético também terá de descontar a desvantagem no saldo de gols que tem para o Fortaleza. Os R$ 5,2 milhões são a diferença entre o prêmio destinado ao 12.º colocado (R$ 14,6 milhões) e o valor que a CBF paga ao nono (R$ 19,8 milhões).

Apesar de haver bastante dinheiro em jogo, o treinador do Atlético, Vagner Mancini, não vai colocar sua equipe titular em campo no domingo. Ele argumenta que é preciso mexer no time por motivos físicos.

"Vou levar alguns titulares, mas há a necessidade de dar descanso para quem tem uma minutagem longa. É natural que a torcida veja uma equipe um pouco modificada", disse o técnico.

Mancini, aliás, deverá fazer no Beira-Rio sua despedida do Atlético. Ele foi contratado para dirigir a equipe até o fim da atual temporada e, embora a diretoria atleticana ainda não tenha tomado uma decisão sobre o assunto, é altamente improvável que ele continue no clube em 2020.

A torcida atleticana verá neste domingo a volta do goleiro Victor, que não joga desde julho por causa de uma tendinite no joelho esquerdo. No ataque, Ricardo Oliveira deverá ter a oportunidade de encerrar um jejum que já dura desde 10 de agosto, quando ele marcou diante do Fluminense o seu último gol. Não foi por acaso que o veterano atacante perdeu espaço no Atlético, tornando-se um "reserva absoluto".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.