Com reservas, Fluminense e Botafogo fazem clássico no Rio

Melhores equipes da Taça Rio se enfrentam neste domingo às 18h10 no Estádio do Maracanã

Leonardo Maia, Agência Estado

29 de março de 2008 | 17h39

Não basta a fragilidade dos times pequenos do Rio, que, salvo raríssimas exceções, mostram-se totalmente incapazes de fazer frente aos quatro grandes e proporcionar boas partidas. Até os clássicos cariocas transformaram-se em vazias exibições por conta do absurdo calendário do Campeonato Estadual. Já classificados para as semifinais da Taça Rio, Botafogo e Fluminense se enfrentam neste domingo, às 18h10, no Maracanã, com equipes severamente modificadas. Veja também: Mesmo de olho na Copa do Brasil, Vasco joga completo No time tricolor das Laranjeiras, que enfrenta o Libertad, pela Libertadores, no meio da semana, o técnico Renato Gaúcho já confirmou que o único titular a entrar em campo será o goleiro Fernando Henrique. No mais, do lateral ao ponta-esquerda, todos reservas. "Vou colocar o time reserva sem qualquer receio. Tenho total confiança em todos eles", diz Renato, que contraria a confiança ao colocar sobre os próprios ombros a responsabilidade por uma eventual derrota. "Já passei para eles [os jogadores] que a responsabilidade é inteiramente minha. Peço à torcida que tenha paciência". Renato esclareceu também que os titulares sequer ficarão no banco. Os reservas dos reservas serão os juniores. No lado alvinegro, porém, a realidade não é tão farta. Cuca diz que irá poupar alguns jogadores, principalmente os que estão com problemas físicos já há algum tempo, casos do zagueiro Ferreiro, do volante Diguinho e do meia Zé Carlos. Mas precisará dos titulares em certas posições por não ter substitutos disponíveis. "Não tenho opções para os dois atacantes titulares, por exemplo. Pelo menos um deles vai jogar, com certeza", diz Cuca. Provavelmente será Wellington Paulista, que quer ser o artilheiro do campeonato e já lidera a tabela com 12 gols. Os jogadores botafoguenses não acham que enfrentar um time reserva será vantagem. "Para esses garotos, é uma grande oportunidade. E alguns deles já atuaram com o time titular e têm alguma experiência", analisa Lucio Flávio, que ainda não sabe se estará em campo. "O Cuca ainda vai conversar com a gente. Mas todo mundo quer jogar clássico". Ninguém, porém, está mais determinado do que o volante Túlio Souza, que ficou afastado dos gramados por cinco meses devido a uma lesão no púbis que exigiu cirurgia. "Pode não valer nada para alguns, para mim, será uma final. Há cinco meses espero por esse momento".

Tudo o que sabemos sobre:
Estadual do RioFluminenseBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.