Com reservas, Fluminense empata sem gols com Olaria

Desfigurado, com um time quase inteiro de reservas, o Fluminense não conseguiu se impor sobre o Olaria, mesmo com um jogador a mais durante mais de 65 minutos. O empate por 0 a 0, neste domingo, no Engenhão, deixou o time de Cuca na segunda colocação do Grupo A, o que faz com que enfrente o Vasco na semifinal da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca), no sábado de Carnaval.

AE, Agencia Estado

07 de fevereiro de 2010 | 22h06

Quando Wanderson recebeu dois cartões amarelos no espaço de dois minutos, consequentemente sendo expulso, poderia se supor que o Fluminense enfim fosse produzir algo digno de nota na primeira etapa. Mas que nada. Sem inspiração, a equipe tricolor não conseguia romper a retranca do Olaria. O resultado parcial só não foi pior porque o árbitro deu uma falta de Digão em Aleílson, dentro da área, como se tivesse sido fora.

Para o segundo tempo, Cuca sacou Digão e lançou o atacante Kieza, passando do esquema com três zagueiros para o com três homens de frente. Realmente o Fluminense melhorou e passou a pressionar, mas a falta de pontaria atrapalhou e o ataque passou em branco pela primeira vez na temporada.

Ficha técnica

Olaria 0 x 0 Fluminense

Olaria - Ângelo; Ivan, Amarildo, Rafael e Wanderson; David, Romário, Araruama e Vinícius; Aleílson e Cacá (William). Técnico: Dé.

Fluminense - Rafael; Cássio, Digão (Kieza) e Leandro Euzébio; Ryan, Neves, Diguinho, Fábio Neves e Dieguinho; Alan e Bruno Veiga. Técnico: Cuca.

Cartão amarelo - Rafael (Olaria); Digão (Fluminense).

Cartão vermelho - Wanderson (Olaria).

Árbitro - William de Souza Nery.

Renda - R$ 76.920,00.

Público - 4.586 pagantes.

Local - Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseOlaria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.