Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Com reservas, Santos avança na Copa do Brasil com vitória 3 mil

Elano é responsável por gol histórico em vitória que classifica equipe

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2015 | 21h29

Com um time praticamente reserva, o Santos não teve uma boa atuação, principalmente no primeiro tempo, mas venceu nesta quarta-feira o Londrina por 1 a 0, em São José dos Campos, e avançou para a segunda fase da Copa do Brasil. Agora a equipe santista vai enfrentar o Maringá, outro clube paranaense, que mais cedo perdeu para o Madureira por 3 a 1, no Rio, mas se classificou pelo número de gols fora de casa. No confronto de ida, no Paraná, o time paulista já havia vencido pelo mesmo resultado.

A vitória foi a de número três mil na história do clube, em 5.796 jogos disputados. A opção do técnico Marcelo Fernandes em poupar seus principais titulares ocorreu por causa da semifinal do Campeonato Paulista, no domingo, contra o São Paulo. Mas ele perdeu o zagueiro Gustavo Henrique, que saiu machucado logo aos dois minutos de jogo.

O primeiro tempo mostrou um Santos sem criatividade e que foi a todo momento acuado pelo Londrina. O time da Vila Belmiro até teve chances, mas pecou muito nas finalizações. Foi assim em chutes de Zeca e Elano, que saíram sem direção, e com Gabriel, que mandou por cima. Como não conseguia se aproximar muito da área do Londrina, a primeira opção era sempre os chutes de fora da área, mas os jogadores não foram felizes.

Do outro lado, o time paranaense conseguia dominar o meio-campo e tentava atacar pelos lados do campo, principalmente na direita, onde Zeca não transmitia muita segurança. Foi por lá que Arthur fez linda jogada individual, invadiu a área e tentou cruzar, mas Vladimir salvou o Santos.

No final da etapa, o Londrina foi para cima e por pouco não abriu o marcador. A melhor chance veio dos pés de Dirceu, que recebeu dentro da pequena área, chutou forte, mas Cicinho colocou a cabeça na frente da bola e evitou o gol no momento que Vladimir já estava batido. Na sequência, os visitantes cobraram escanteio, Marquinhos Gabriel jogou contra a própria meta, mas a bola tocou na trave.

No segundo tempo, a situação mudou completamente para o Santos com o gol quase relâmpago de Elano. Logo aos 3 minutos, em uma cobrança de escanteio de Lucas Lima, Elano cabeceou livre e mandou no ângulo, sem chances para o goleiro Vitor. A falha de marcação do Londrina, ao deixar o veterano sozinho, foi nítida.

A partir daí, os reservas do Santos se soltaram mais e aproveitaram a vantagem para tentar ampliar o marcador no contra-ataque. Só que o nível técnico da equipe não melhorou e o jogo terminou com o placar magro, mas com a classificação para a próxima fase do torneio nacional.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 0 LONDRINA

SANTOS - Vladimir; Cicinho, Werley, Gustavo Henrique (Paulo Ricardo) e Zeca; Lucas Otávio, Valencia, Elano (Geuvânio) e Lucas Lima; Gabriel (Leandrinho) e Marquinhos Gabriel. Técnico: Marcelo Fernandes.

LONDRINA - Vitor; Lucas Ramon (Jhon), Dirceu, Silvio e Lino; Diogo Roque, Germano (Léo Maringá) e Rone Dias; Arthur, Paulinho (Kanu) e Wéverton. Técnico: Cláudio Tencatti.

GOL - Elano, aos 3 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gustavo Henrique, Lucas Lima, Jhon, Wéverton, Dirceu, Kanu, Silvio e Diogo Roque.

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (MG).

RENDA - R$ 523.440,00.

PÚBLICO - 11.134 pagantes.

LOCAL - Martins Pereira, em São José dos Campos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.