Com respeito, Santos encara o Rio Claro para continuar na luta

Leão diz que partida diante do lanterna do Paulistão será mais difícil do que foi o clássico diante do Corinthians

Sanches Filho, Especial para O Estado de S. Paulo

28 de março de 2008 | 19h14

Na contramão da euforia que toma conta do Santos após a sensacional escalada do time nas últimas cinco rodadas, Leão pede respeito ao Rio Claro, no jogo deste sábado, às 18h10, com acompanhamento online do estadao.com.br. Veja também: Classificação Calendário / ResultadosE para quem possa considerar exagerada sua preocupação, o técnico esclarece. "Pode parecer que é mole jogar contra o último colocado, mas acho esse jogo mais difícil do que o que disputamos na Vila Belmiro no meio da semana [vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians], pela necessidade que o Rio Claro tem de vencer. Basta ver o que aconteceu com a Ponte lá [empate por 1 a 1]."Na verdade, o que preocupa Leão não é o adversário, mas o passado recente de sua equipe no Paulistão. Após empatar (1 a 1) e jogar bem contra o Paulista em Jundiaí e disputar um clássico de igual para igual com o São Paulo, no Morumbi, embora tenha perdido por 3 a 2, o Santos foi derrotado pelo Rio Preto, então lanterna. Reagiu com vitórias sobre Guarani e Ituano, mas voltou a tropeçar diante do Sertãozinho."Assisti ao jogo do Rio Claro com a Ponte Preta. É um time com ataque rápido e como tem apenas duas partidas para se livrar da morte vai jogar pressionando", prevê Leão.As vitórias do São Paulo e do Guaratinguetá, na quinta-feira, colocaram Leão diante da dura realidade. "Estou decepcionado, porque acreditei que com 35 pontos dava para ficar com uma das quatro vagas. Aliás, quem de vocês [jornalistas] afirmou que se o Santos ganhasse os sete jogos restantes se classificaria?", questionou. "O que nós fizemos foi muito bom, mas não o suficiente. Só a vaga consagra o nosso arrastão." Rio ClaroGílson; André Cunha, Toninho, Douglão e PC; Douglas Peruíbe, Cléber Gaúcho, Ivan e Silas; Luciano e Mirandinha.Técnico: Edu Marangon SantosFábio Costa; Adoniran, Domingos, Fabão e Kléber; Adriano, Rodrigo Souto, Molina e Wesley; Kléber Pereira e Sebastián PintoTécnico: Emerson LeãoÁrbitro: Flávio Rodrigues GuerraEstádio: Dr. Augusto Schimidt Filho Horário: 18h10TV: SporTVLeão continua desprezando os números dos matemáticos, que dão 22% de probabilidades para o Santos avançar no Estadual e acha que Guaratinguetá, Palmeiras e São Paulo estão garantidos. "Resta apenas uma vaga para muitos candidatos. O Santos vai ganhar seus jogos e esperar pelos resultados dos outros. De qualquer forma, no fim, ainda poderemos decidir muita coisa."O momento santista é tão bom que até mesmo com os desfalques Leão tem oportunidade de melhorar o time. Fabão, que foi bem nos poucos minutos em que esteve em campo diante do Corinthians, será o substituto de Betão. E pode ser o jogador alto para aproveitar as bolas levantadas na área adversária. A outra troca também é vantajosa: sai Marcinho Guerreiro e volta Rodrigo Souto, que dá mais qualidade ao meio-de-campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.