Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Com Roberto Carlos, Fifa inaugura em Moscou o 'Museu Mundial do Futebol'

Exposição terá entrada gratuita e ficará disponível aos fãs até 20 de julho

Estadão Conteúdo

09 Junho 2018 | 12h26

Roberto Carlos foi um dos 150 convidados da Fifa que participaram em Moscou da inauguração do denominado "Museu Mundial do Futebol", em evento realizado na noite de sexta-feira. Campeão do mundo de 2002 com a seleção brasileira, o ex-jogador do Real Madrid é o embaixador da candidatura do Marrocos para sediar a Copa de 2026.

+ CBF se aproxima do Catar para incrementar patrocínios da Copa América

+ Miranda será o capitão do Brasil no amistoso contra a Áustria neste domingo

+ Sampaoli chama Enzo Pérez para o lugar de Lanzini, cortado da Argentina por lesão

A exposição terá entrada gratuita e ficará disponível aos fãs até 20 de julho, cinco dias depois da final da Copa de 2018. Entre as atrações, os visitantes poderão observar objetos que pertenceram a jogadores como Pelé, Diego Maradona, Lev Yashin, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Também fazem parte desta mostra o troféu que será entregue ao capitão da seleção campeã mundial na Rússia, uma réplica da taça Jules Rimet e as 64 bolas que serão utilizadas no torneio que começa na próxima quinta-feira, em Moscou.

Outra atração são vídeos compartilhados por fãs de cada um dos 32 países que serão representados na Copa do Mundo, com a exposição de aspectos das culturas destas nações. A seleção das filmagens foi feita pela Hyundai, montadora de carros que é patrocinadora oficial da Copa do Mundo e do museu recém-inaugurado.

 

"Temos a sorte de estar presenciando a história sendo feita nessa Copa na Rússia", declarou nesta sexta-feira a secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, durante o evento. "Eu considero que a missão da Fifa é constantemente evidenciar o que nos trouxe até aqui: todos aqueles que escreveram a história do futebol e da Copa do Mundo. E é importante lembrar que os fãs são parte fundamental dessa história", concluiu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.