Com Roberto Justus à frente, São Paulo assina contrato com a Rede Globo

Emissora terá os direitos de transmissão dos jogos da equipe tricolor de 2012 a 2015

AE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 16h44

SÃO PAULO - São Paulo e Rede Globo assinaram na tarde desta terça-feira a cessão dos direitos de transmissão dos jogos da equipe nos Campeonatos Brasileiros de 2012 a 2015. Assim como de praxe, os valores da negociação não foram revelados. Dos associados ao Clube dos 13, apenas Internacional, Atlético-MG, Portuguesa e Guarani ainda não oficializaram acordos individuais com a emissora carioca.

Estrela do SBT, o apresentador e empresário Roberto Justus foi o principal articulador do acordo entre São Paulo e Rede Globo. Consultor da presidência, ele foi designado por Juvenal Juvêncio para ser o representante do clube na negociação.

"Foi uma negociação mantida entre partes que, logicamente, cada qual trabalhando de forma extremamente profissional na busca do melhor para os seus interesses, sempre demonstraram, uma pela outra, respeito, consideração e uma vontade sincera de manter a parceria estabelecida com sucesso ao longo dos últimos anos", declarou Justus, que se declara "são-paulino fanático".

Se no início do processo de escolha da emissora que transmitiria o Brasileirão no próximo triênio Juvenal Juvêncio liderava a oposição à Globo e o fortalecimento do Clube dos 13, agora o mandatário do São Paulo coloca o São Paulo ao lado da emissora carioca e enfraquece a entidade que unia os 20 maiores times do país.

"A Globo é uma parceira histórica do futebol brasileiro. A possibilidade de poder estender essa parceria por mais quatro anos é, para o São Paulo Futebol Clube, motivo de enorme satisfação. Estamos muito contentes com o grande resultado obtido nas negociações", afirmou Juvêncio, comemorando a negociação.

A Globo também celebra o acerto com o clube que faturou três dos últimos cinco Campeonatos Brasileiros. "O São Paulo tem ocupado lugar de destaque nas competições nacionais e internacionais nos últimos anos. É a equipe com melhor aproveitamento na era dos pontos corridos, além de ser o clube brasileiro com mais conquistas da Taça Libertadores e do Mundial", declarou o diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto.

Sem detalhar os termos do acordo, o diretor de futebol Adalberto Baptista (que estava na pasta de marketing durante quase toda a negociação) garante que o acerto é positivo para o clube. "As condições do negócio foram extremamente favoráveis para o São Paulo e ficamos plenamente satisfeitos com a evolução que obtivemos ao longo desses dois meses de negociação, especialmente nos momentos finais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.