Com Ronaldo no Estádio San Siro, Milan tropeça na Roma

Ronaldo não parece ter dado sorte à provável futura equipe. Depois de passar por exames médicos, o atacante foi ao Estádio San Siro acompanhar o empate por 2 a 2 entre Milan e Roma, nesta quinta-feira, na primeira semifinal da Copa da Itália.Mau resultado para o time rubro-negro, que precisa vencer o jogo da volta, marcado para a próxima quarta-feira, na capital do país. Empates por 0 a 0 e 1 a 1 dão a classificação à Roma, pelo critério de gols marcados fora de casa. Novo 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. Quem passar enfrenta o vencedor do confronto entre a atual bicampeã do torneio, a Internazionale, e a Sampdoria - o time milanês venceu o primeiro jogo por 3 a 0.Os brasileiros tiveram participação decisiva no resultado da partida no San Siro. Ricardo Oliveira abriu o placar logo no começo, ao receber pela direita e bater forte na saída de Curci, substituto do brasileiro Doni, que ficou no banco. Foi o quarto gol do atacante pelo Milan desde agosto de 2006, quando foi contratado para o lugar de Shevchenko. O ex-são-paulino vem sendo criticado pela imprensa italiana pela fraca média de gols. No entanto, ele já recebeu o apoio do técnico Carlo Ancelotti, inclusive psicológico. Explica-se: a irmã do jogador está seqüestrada há 113 dias, mas ainda assim ele prefere continuar jogando e deixar a resolução do caso com a Divisão Anti-Seqüestro da polícia paulistana.Quando jogo estava já 2 a 1 para o Milan - Inzaghi ampliou e Perrota descontou para a Roma -, Dida falhou grotescamente ao espalmar para dentro um chute de longe do chileno Pizarro. O goleiro voltou recentemente de uma lesão no joelho direito e ainda não está na forma física ideal.No segundo tempo, porém, Dida fez boas defesas nos minutos finais e impediu que os romanos voltassem para casa com um resultado ainda melhor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.