Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Com saída de Leandro Damião, ordem no Santos é economizar

Ida do atacante e do volante Souza para o Cruzeiro vai gerar uma economia de R$ 600 mil em salários para o Alvinegro

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2014 | 20h38

O empréstimo do centroavante Leandro Damião para o Cruzeiro indica novos tempos no Santos. Sem dinheiro e com salários atrasados, a prioridade do novo presidente, Modesto Roma Júnior, é cortar custos. A transferência do atacante vai representar uma economia de R$ 500 mil por mês. Além de o Cruzeiro pagar 70% do salário do atacante, o equivalente a R$ 350 mil -, o clube devolveu ao clube mineiro o volante Souza, que recebia R$ 150 mil e tinha mais seis meses de contrato.

Leandro Damião foi contratado do Internacional em dezembro do ano passado por aproximadamente R$ 42 milhões pela Doyen Sports. O Santos paga o fundo de investimentos com juros anuais em euros de 10% e ainda deu como garantia as cotas de TV de 2017.

A expectativa era que Leandro Damião ocupasse o vazio deixado por Neymar e atraísse novos parceiros para o clube, mas o atacante decepcionou. Em 43 jogos, o centroavante marcou apenas 11 gols e passou a ser o principal alvo das críticas da torcida.

Em baixa após uma péssima temporada na Vila Belmiro, o atacante tentará recuperar seu prestígio no Cruzeiro, atual bicampeão brasileiro. Leandro Damião chegará para ocupar a vaga do artilheiro Marcelo Moreno, que deverá retornar ao Grêmio.

A estreia do time na temporada de 2015 será no dia 1.º de fevereiro contra o Ituano, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. Será a reedição da final deste ano, que foi vencida pelo clube do interior em pleno estádio do Pacaembu, em São Paulo. Na Copa do Brasil, que começará em março, o primeira adversário santista será o Londrina-PR.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCLeandro Damião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.