Com salário alto, Edmilson pode deixar o Palmeiras

'O problema do Edmilson é o salário alto. É difícil ele ficar', confessa o técnico Muricy Ramalho

Daniel Batista, Agencia Estado

16 de janeiro de 2010 | 12h03

Depois da saída de Vágner Love, o próximo a deixar o Palmeiras deverá ser Edmilson. Assim como o atacante, que acertou com o Flamengo, o zagueiro tem salário muito elevado e pesa nas contas do clube.

Na sexta-feira, ele não apareceu no treinamento, sob a justificativa de que estava com indisposição estomacal. Entretanto, Muricy Ramalho admitiu que o jogador está de malas prontas para partir.

"O problema do Edmilson é o salário alto. É difícil ele ficar", confessou o comandante palmeirense. Edmilson recebe cerca de R$ 200 mil por mês. Minutos depois, o gerente de futebol, Toninho Cecílio, tentou desconversar. "Estamos tratando o Edmilson com muito respeito. Por enquanto ele está à disposição", afirmou o cartola.

Mas Edmilson não jogou nenhum dos amistosos da equipe na pré-temporada e sequer foi relacionado para o duelo contra o Mogi Mirim. "Ele está fazendo um fortalecimento muscular", explicou Toninho. Gualberto, zagueiro das categorias da base, foi relacionado em seu lugar.

O provável destino de Edmilson é o Atlético Mineiro. O técnico Vanderlei Luxemburgo já teria iniciado as conversas com o jogador. Outro que pode deixar o clube é Marquinhos. O atacante não foi relacionado para o jogo e interessa ao Botafogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasEdmilsonsaída

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.