Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Com salários atrasados, elenco do Barueri ameaça entrar em greve

Na próxima sexta-feira, elenco cogita não entrar em campo contra Operário (MT), em rodada da Série D do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 18h01

Com salários e direitos de imagem atrasados, os jogadores do Barueri ameaçam entrar em greve nos próximos dias. Insatisfeito, o elenco cogita não entrar em campo já nesta sexta-feira, na partida contra o Operário (MT), na Arena Barueri, em rodada válida pela Série D do Campeonato Brasileiro.

Os atletas estão com quatro meses de direitos de imagem e dois meses de salários atrasados, e sem recolher INSS e FGTS, de acordo com o Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo. Por essa razão, eles avisaram a diretoria que não jogarão caso as dívidas não sejam quitadas até o meio-dia desta sexta. 

"Ontem estive no Barueri para averiguar uma possibilidade de paralisação do próximo jogo contra Operário. Ficou decidido em reunião com o grupo que se o clube não quitar as dívidas até sexta-feira, ao meio dia, os atletas não entrarão em campo", disse Mauro Costa, diretor de relacionamento do Sindicato, que disponibilizou seus advogados para orientar o elenco. 

A entidade nega que o caso se trata de uma greve. Seria apenas uma paralisação. "A paralisação, no entanto, não caracteriza greve. Está amparada pelo artigo 32 da Lei Pelé", explicou o Sindicato.

Em baixa nos últimos anos, o Barueri vem sofrendo sucessivas quedas no futebol paulista e no nacional. Neste ano, o time caiu para a terceira divisão do futebol estadual. No Campeonato Brasileiro, disputa a Série D, a quarta divisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.