Com segurança reforçada, Joinville e Figueirense fazem confronto contra degola

Joinville e Figueirense fazem neste sábado, às 21 horas, na Arena Joinville, em Joinville (SC), pela 31.ª rodada, o duelo catarinense contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro e também apimentado pela polêmica do Estadual no início do ano.

Estadão Conteúdo

17 de outubro de 2015 | 08h32

Os dois clubes brigaram na Justiça pela taça da competição local. O Joinville, que conquistou o título em campo, teve o resultado contestado pelo rival por ter relacionado irregularmente o lateral-direito André Krobel na partida contra o Metropolitano. O atleta de 20 anos ainda tinha contrato amador com o Joinville na data do jogo. Pela Lei Pelé, jogadores a partir dos 20 anos devem ter contrato profissional.

Com isso, o Joinville perdeu quatro pontos e recebeu uma multa de R$ 8 mil, que acarretou na perda do título. Enquanto o STJD não deu a sentença favorável ao Figueirense houve muita briga nos bastidores com direito a roubo da taça enquanto esteve com o Joinville. Por conta do histórico de rivalidade, a segurança do estádio será reforçada: serão 150 policiais militares em vez dos habituais 70.

No Brasileirão, o Joinville vive situação mais desesperadora. É o lanterna da competição com 27 pontos, a seis de sair da zona de rebaixamento. O Figueirense é o 15.º, com 34, e está a um de distância da degola.

Para a partida, o time anfitrião, que chega embalado após vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba, terá um grande desfalque para a partida: Marcelinho Paraíba recebeu o terceiro cartão amarelo e não poderá jogar. Ítalo deve ser o substituto.

O Figueirense vem de vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo na última rodada, que o fez respirar um pouco na competição. Para manter o embalo, o técnico Hudson Coutinho aguarda pela recuperação do zagueiro Marquinhos, que está com virose. Caso ele seja vetado, a zaga será formada por Saimon e Bruno Alves, já que Thiago Heleno está suspenso após receber o terceiro cartão amarelo.

A boa notícia é o retorno do meia Carlos Alberto, que estava suspenso. O treinador, no entanto, não confirmou se ele começará entre os titulares ou Rafael Bastos, que se destacou no último triunfo do time alvinegro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.