Cesar Greco/S.E Palmeiras
Cesar Greco/S.E Palmeiras

Com semana de trabalho e muitas 'criações', Abel quer desencantar contra Crespo

Português ainda não venceu o São Paulo na temporada. São três jogos, com duas vitórias para o tricolor paulista

Redação, Estadão Conteúdo

30 de julho de 2021 | 20h50

Abel Ferreira reclamou bastante, diante das cobranças, de que precisava de uma semana livre para aprimorar suas ideias. Mesmo com o Palmeiras vindo de nove vitórias seguidas, em alguns jogos recentes o futebol foi burocrático. Para ganhar pela primeira vez de Hernán Crespo, o português usou os dias livres para testar "criações" para surpreender o São Paulo em seu quarto confronto na temporada.

O Palmeiras chamou muita atenção nas conquistas da Copa do Brasil e da Libertadores por apresentar muitas jogadas ensaiadas. Escanteios e cobranças de faltas vinham sempre com um lance diferenciado. Alguns rivais começaram a estudar os lances e "aprenderam" a marcar o Palmeiras.

Agora, com uma semana intensa de trabalhos simulando jogos e quase duas horas por dia de aprimoramentos e invenções, o técnico português promete novas inovações antes do clássico que abre série de duros compromissos.

Depois de 1 a 0 e 0 a 0 com o São Paulo, a derrota por 2 a 0 no Morumbi custou a taça do Estadual. Em todos os compromissos, com o Palmeiras pouco oferecendo algo de diferente e sendo anulado pela equipe de Crespo. Para seguir tranquilo na liderança do Brasileirão, vai usar suas peças principais com promessa de bom repertório no Morumbi.

São somente três pontos do Atlético-MG e confronto direto daqui duas rodadas. No caminho, ainda aparece o perigoso Fortaleza e os compromissos diante do São Paulo pelas quartas de final da Libertadores. Cinco batalhas nas quais Abel Ferreira promete apresentar um novo e ainda mais forte Palmeiras.

Na semana livre para treinos, o técnico separou ataque e defesa em alguns treinos para ajustar tanto a marcação - são três gols sofridos na série de vitórias no Brasileiro, todos de pênaltis - quanto o que quer de diferente do ataque.

O setor defensivo deve ter Felipe Melo ao lado de Gustavo Gómez, além de Renan na esquerda, o que obrigou a trabalhos específicos também para um melhor entrosamento. Assim como o ataque foi trabalhado por causa da ausência de Roni, machucado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.