Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Com semana livre, Corinthians busca recuperar atletas e evoluir tecnicamente

Time alvinegro volta a campo apenas no domingo, quando receberá o Internacional, pela 26ª rodada do Brasileirão

O Estado de S.Paulo

17 Setembro 2018 | 16h24

A suada vitória de virada sobre o Sport por 2 a 1 no domingo trará um pouco de tranquilidade para o Corinthians. Pela primeira vez desde o retorno das competições após a Copa do Mundo, o time alvinegro terá a semana inteira para treinar.

Será a oportunidade do técnico Jair Ventura conhecer melhor o elenco e começar a implementar suas ideias. O treinador assumiu a equipe no último dia 7, às vésperas do clássico contra o Palmeiras (e perdeu por 1 a 0). No meio da semana, comandou a equipe no empate sem gols contra o Flamengo, no Maracanã, pela Copa do Brasil, e no domingo bateu o Sport por 2 a 1, na Arena Corinthians.

O elenco,  no entanto, já vinha de uma longa maratona de jogos. Desde o retorno às competição, em 18 de julho, foram 18 jogos em 61 dias, o que dá uma média de uma partida a cada 3,4 dias.  Jair disse que sua maior preocupação no momento é com o setor ofensivo. "Me preocupa a quantidade de finalizações, vamos trabalhar isso. É a primeira semana cheia para implementar alguma coisa. Gradativamente vamos trabalhando”, comentou.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, quando receberá o Internacional pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para a partida, o treinador não contará com o volante Ralf, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. 

A expectativa fica pelos retornos dos laterais direitos Fagner e Mantuan, que se recuperam de problema muscular. Outra dúvida é o volante Paulo Roberto, que deixou o jogo contra o Sport com problema muscular - o jogador passará por exames nesta terça-feira para saber a gravidade da lesão. 

Jair disse que o foco principal está no jogo de volta contra o Flamengo, dia 26, pela semifinal da Copa do Brasil. No entanto, já avisou que mandará a campo seu time principal contra o Inter no domingo. "Sabemos que a chance clara é a Copa do Brasil, mas não podemos abrir mão do Brasileiro", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.