LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Com sequência dura, Gum projeta duas vitórias para subir na tabela

Fluminense terá pela frente Atlético-MG e Santos antes da parada para a Copa

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 18h54

Sem vencer há três jogos, o Fluminense tem pela frente duas pedreiras antes da parada do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo: Atlético-MG e Santos. Mas o cenário não assusta o experiente zagueiro Gum, que prevê duas vitórias para o tricolor carioca fechar esse momento da competição nas primeiras posições.

+ Abel admite vitória justa do Fla, mas critica 'gracinhas' do rival

+ Flamengo vence clássico com Fluminense e amplia vantagem na ponta

Atualmente, o Fluminense é o 10º colocado, com 14 pontos. "O Brasileiro é um campeonato duro. O Palmeiras, que é um dos candidatos ao título, duas rodadas atrás estava onde? O Sport, que estava na zona de rebaixamento nas primeiras quatro rodadas, agora já está lá em cima (é vice-líder, com 18 pontos). Vai ser duro até o final. Não dá para comemorar muito quando vence e também não dá para ficar lamentando muito porque não estamos com a classificação que queremos. Espero que o Fluminense possa ganhar esses dois próximos jogos", projetou o defensor.

Na sequência do Brasileirão, a equipe do técnico Abel Braga enfrenta o Atlético-MG neste domingo, às 16h, no Independência, em Belo Horizonte, e o Santos, quarta-feira, às 19h, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Gum também falou sobre a derrota para o rival Flamengo, por 2 a 0, na noite de quinta-feira, em Brasília. Na análise do zagueiro, o Fluminense subiu de produção na segunda etapa da partida, mas pecou na finalização das jogadas, o que pode ter comprometido o resultado do confronto.

"Dentro de campo, às vezes, a gente não consegue analisar bem os lances, no calor do jogo você tem uma visão diferente. No meu ponto de vista, eles foram superiores no primeiro tempo, mas no segundo foi um jogo mais igual. Nos ajeitamos, tivemos um crescimento dentro da partida, mas não conseguimos construir jogadas claras e fazer o gol. Ficamos chateados, porque é um resultado que não esperávamos, sempre jogamos para vencer", finalizou.

Mais conteúdo sobre:
Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.