François Nascimbeni / AFP
François Nascimbeni / AFP

Com show de Neymar, PSG vence Reims e vai à final da Copa da Liga

Brasileiro participa dos três gols e é protagonista em vitória fora de casa

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de janeiro de 2020 | 19h38

O Paris Saint-Germain está na final da Copa da Liga Francesa. Com participação de Neymar nos três gols, o PSG superou o Reims por 3 a 0, no estádio Auguste Delaune, nesta quarta-feira, e vai brigar para conquistar o nono título na última edição da história da competição. O adversário da decisão no dia 4 de abril será o Lyon, que eliminou o Lille na terça-feira.

Calejado por dois resultados negativos em sequência contra o Reims, o técnico Thomas Tuchel colocou em campo praticamente força máxima. O rival havia superado o PSG por 3 a 1, em 31 de maio de 2019, pela última rodada do Campeonato Francês da temporada passada, e, na atual, em 25 de setembro, por 2 a 0, no Parque dos Príncipes.

A aposta do treinador alemão em uma equipe com os principais jogadores deu resultado com apenas nove minutos. Neymar cobrou escanteio da direita, o goleiro Predrag Rajkovic ficou indeciso ao sair do gol e Marquinhos subiu muito para tocar de cabeça e abrir o placar.

Após fazer 1 a 0, o PSG continuou dominando o jogo, sempre levando perigo ao Reims. O segundo saiu novamente em uma jogada de bola parada. Outra vez Neymar, agora em uma cobrança de falta pelo lado esquerdo, colocou na área. A bola desviou em Romao e ainda tocou em Konan antes de entrar. O árbitro Mikael Lesage assinalou gol contra do lateral-esquerdo.

No segundo tempo, o Reims equilibrou o jogo, mas, quando estava até um pouco melhor em campo do que o PSG, ficou com um jogador a menos. Aos 28 minutos, Munetsi cometeu falta em Verratti e recebeu o cartão vermelho direto.

O terceiro gol do PSG saiu pouco depois, aos 32 minutos, e novamente com participação de Neymar. Em jogada ensaiada, o brasileiro cobrou escanteio na entrada da área para Paredes finalizar. Rajkovic largou e Tanguy Kouassi empurrou para o gol. A camisa do zagueiro de apenas 17 anos não tinha sequer o seu nome às costas.

Kouassi havia entrado poucos minutos antes no lugar de Marquinhos. O brasileiro foi substituído por causa de um problema muscular e se tornou motivo de preocupação para o jogo com o Borussia Dortmund, dia 18 de fevereiro, na Alemanha, pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.