Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

Com show de Özil, Arsenal vira sobre o Leicester e vence sétima seguida no Inglês

Alemão marca o gol de empate e tem participação direta nos dois de Aubameyang

Estadão Conteúdo

22 Outubro 2018 | 18h02

O Arsenal ampliou o grande momento vivido neste início de temporada ao derrotar o Leicester por 3 a 1 nesta segunda-feira, em Londres, no encerramento da nona rodada do Campeonato Inglês. Foi a sétima vitória consecutiva da equipe na competição, retrospecto que o coloca colado aos líderes e sonhando em reconquistar o título que não vence desde 2003/2004.

Para levar a melhor nesta segunda, o Arsenal contou com atuação de gala de Özil. Muito criticado nas últimas temporadas pela "sonolência" em campo, o alemão lembrou seus melhores dias com passes inteligentes e foi o grande maestro da equipe. Ele marcou o gol de empate e teve participação direta nos dois de Aubameyang, que selaram a virada.

Assim, o Arsenal chegou a 21 pontos, em quarto, com mesmo número do terceiro colocado Chelsea e atrás dos 23 de Manchester City e Liverpool. Na quinta-feira, a equipe atua pela Liga Europa diante do Sporting, em Portugal. Já o Leicester parou nos 12 pontos, em 11.º, e pega o West Ham no sábado, em casa, pelo Inglês.

Apesar do resultado, o Leicester foi muito superior no início da partida e poderia ter aberto o placar mais cedo. A equipe foi prejudicada por um pênalti não marcado em toque de mão de Holding e, pouco depois, viu Leno fazer grande defesa em cabeçada de Maguire. Aos 30 minutos, porém, não teve jeito. Após saída errada da defesa do Arsenal, Ndidi abriu na esquerda com Chillwell, que passou em velocidade e tentou cruzar. A bola desviou em Bellerín e matou Leno.

O gol, porém, acordou o Arsenal, que ganhou o ataque e viu Xhaka assustar em cobrança de falta, que Schmeichel defendeu. O empate saiu aos 44. Bellerín recebeu pela direita e cruzou para Özil, que deu um tapa de esquerda na bola. Ela ainda tocou na trave antes de entrar.

Mkhitaryan, de voleio, e Ndidi, em cabeçada que parou no travessão, movimentaram o início da etapa final. Mas a virada do Arsenal aconteceria aos 17 minutos. Özil recebeu pelo meio e deu enfiada precisa para Bellerín, que chegou tocando para o meio, onde Aubameyang concluiu para a rede.

Mas o melhor estava por vir. Aos 20 minutos, Özil começou a jogada com belo toque de calcanhar no meio de campo. Depois, fez lindo corta-luz para Lacazette e recebeu na frente. Sozinho, diante do goleiro, tocou para Aubameyang marcar mais um. O alemão ainda deixou Lacazette em ótimas condições em outras oportunidades, mas não era dia do francês. Mesmo assim, o Arsenal segurou o triunfo, que o coloca de vez na briga pela ponta.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.